Enquanto milhares de estudantes estarão prestando as provas do segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) , neste domingo (10), outros estarão se movimentando, seja em bares e casas ou a caminho do Mineirão, para acompanhar o importante clássico entre Cruzeiro e Atlético pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para evitar tumultos, as equipes de segurança do Estado definiram uma operação especial.

Desde às 7h, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), estrutura da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) responsável por integrar órgãos e monitorar situações especiais, estará funcionando em esquema de plantão. Servidores de 22 instituições, envolvendo polícias Militar e Civil, vão monitorar Belo Horizonte por 1.300 câmeras de segurança.

É do CICC que são tomadas as decisões para situações inesperadas, como, por exemplo, brigas entre torcedores rivais em pontos da cidade, ou problemas de deslocamento de estudantes para os locais oficiais da prova. Apesar disso, a Polícia Militar ressalta que o horário de chegada para as provas do Enem, 13h, é considerado "seguro" da distância do horário de início do jogo, às 16h.

Segurança terá planejamento especial no domingo, dia de clássico e EnemRepresentantes de nove instituições definiram o plano em reunião nesta sexta-feira (8), na Cidade Administrativa

Segundo o superintendente de Integração e Planejamento Operacional da Sejusp, Leandro Almeida, uma carreta do CICC Móvel, que ficará próxima ao Mineirão e o sistema de reconhecimento facial também serão usados no domingo. "No CICC todas as instituições de segurança têm assento para tomada de decisões rápidas e inteligentes. Funciona como um posto de comando, com uso de softwares de última geração, tecnologia de ponta e possibilidade de observação em tempo real das imagens captadas pelas câmeras”, afirmou.

Policiais

Ao todo, 3.400 policiais militares estarão em serviço por causa do clássico e do Enem em Minas este domingo. Segundo o diretor de Apoio Operacional da Polícia Militar, coronel Alexandre Magno de Oliveira, serão 1.200 policiais só para o clássico e outros 2.200 para as provas do Enem, com cerca de 1.000 viaturas nas ruas.

O coronel orientou os estudantes que querem fazer a prova a evitar usar camisas que fazem alusão a Galo e Raposa. "Evitem deslocar utilizando a camisa do seu time. Deixe essa camisa guardada na sua casa e desloque com a camisa a paisana exatamente para evitar qualquer tipo de confronto no deslocamento até a escola", comentou.

A Polícia Civil informou que fará um mapeamento de inteligência para identificar pessoas com históricos de ocorrência dentro e fora do Mineirão, para tentar evitar brigas e tumultos. A Delegacia de Eventos funcionará com efetivo de 12 pessoas para receber qualquer ocorrência dentro do Mineirão ou no seu entorno, com o serviço de perícia criminal.

Já a BHTrans informou que terá um efetivo de 170 agentes e 60 viaturas nas ruas e que as linhas que atendem os locais de prova terão reforço no horário de ida para os testes. Haverá transporte especial para a torcida do Cruzeiro, saindo da rua Rio Grande do Sul, entre rua dos Tamoios e dos Tupis, 3 horas antes do jogo.  Para atender à torcida do Atlético, ônibus sairão da Rua Caparaó, 93, no bairro Bonfim, 3 horas antes do início do jogo. Esses ônibus farão o desembarque dentro do estacionamento do Mineirinho e os torcedores se deslocarão pela passarela de ligação entre Mineirinho e Mineirão.

Leia Mais:
Enem: o que esperar do segundo dia de provas
Cruzeiro e Atlético fazem domingo o 70º clássico pelo Brasileirão: conheça a história
Cruzeiro x Atlético: Abertura de portões, ingressos e estacionamento do Mineirão
Enem servirá apenas para autoavaliação de quem faltou o primeiro dia