O desmoronamento em uma obra no bairro Serra, região Centro-Sul de Belo Horizonte, deixou dois homens soterrados nesta terça-feira (21). Um deles, segundo o Corpo de Bombeiros, morreu no local, e o resgate continua ainda nesta noite, várias horas após o incidente, para salvar a segunda vítima, que ficou encoberta até o pescoço. 

Os militares informaram que ambas as vítimas têm entre 40 e 50 anos e um deles, que continua sendo resgatado, se salvou porque foi soterrado em pé, numa área de 1,20 metros por 80 centímetros de largura e quatro metros de profundidade. A equipe conseguiu acessar a cabeça dele e ministrar oxigênio a tempo para mantê-lo com vida. O trabalho de resgate, segundo o tenente Caio Resende, da Polícia Militar, deve durar cerca de seis horas.

O acidente aconteceu após uma estrutura da obra, de um prédio residencial na rua Palmira, desmoronar sobre os homens. Segundo o cabo Cristiano Wardil, do Corpo de Bombeiros, os dois homens estavam dentro de um tubulão trabalhando quando o terreno que estava às costas deles desmoronou. A suspeita é de que o volume de chuva tenha sobrecarregado o solo.

Três viaturas foram encaminhadas ao local e o Serviço de Atendimento Móvel (Samu) também foi acionado. A Polícia Militar isolou o tráfego na rua para que o movimento não atrapalhe os trabalhos dos bombeiros. Agentes da Defesa Civil também avaliam o local.

Construtora

Luiz Fernando Caravita, advogado da construtora Florença, dona do empreendimento, afirmou que a prioridade da empresa, agora, é colaborar no resgate. Segundo ele, os trabalhadores estavam atuando na contenção de divisas, fase inicial da obra, quando ocorreu o deslizamento.

Ao todo, seis trabalhadores estavam no canteiro de obras no momento do acidente e, conforme o advogado, usavam equipamentos de segurança. A maioria deles era funcionário da própria construtora, mas havia terceirizados. Caravita não informou mais detalhes sobre as vítimas, mas declarou que a obra está totalmente regular, com todas as licenças em dia. "A prioridade agora é o resgate e a empresa está prestando total auxílio às vítimas e às equipes de resgate", afirmou.

As vítimas ainda não foram identificadas.