Os rinocerontes e os elefantes do Zoológico de Belo Horizonte estão com dificuldades de locomoção devido a uma barra de contenção instalada no espaço em que vivem. Conforme a Câmara Municipal, o aparelho foi construído em altura incompatível com o tamanho dos animais. 

As más condições do recinto foram constatadas pela Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana da Câmara, que fez uma visita técnica nesta terça-feira (25) à Fundação Zoo-Botânica (FZB) da capital. Após a vistoria, os vereadores observaram que os problemas estruturais estão prejudicando a qualidade de vida dos animais, trazendo sofrimento a eles. 

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra um elefante do Zoológico tentando passar pela barra de contenção. Ele precisa se abaixar e quase rastejar para conseguir atravessar o obstáculo.

A comissão recomendou a realização de reformas e adaptações para que rinocerontes e elefantes que vivem no local possam ter qualidade de vida e dignidade. No entanto, segundo a Câmara, o presidente da FZB, Homero Brasil Filho, afirmou que já existem projetos para adaptar o espaço destinados a estes animais, mas que os recursos para as obras ainda não foram liberados pelo poder público. 

O relator da visita, vereador Osvaldo Lopes (PHS), disse que irá tentar se reunir com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, para que as obras possam ser iniciadas daqui duas semanas, em caráter emergencial. Também será agendada uma audiência pública na Câmara Municipal para discutir a situação dos animais com a população e os órgãos responsáveis. 

Sem funcionários

Na vistoria, a comissão também questionou sobre a falta de funcionários da Fundação Zoo-Botânica. A instituição está operando somente com trabalhadores concursados porque o contrato dos 157 funcionários terceirizados chegou ao fim em dezembro de 2016. A nova licitação foi aberta na última semana, mas os trâmites só serão concluídos em 20 ou 30 dias, disse o presidente da FZB à Câmara. Por isso, o Zoológico será aberto somente nos fins de semana neste período. 

Outros 23 funcionários foram contratados no último fim de semana. Mas, conforme explicação do representante da FZB à comissão, como o número de trabalhadores está temporariamente reduzido, eles só desempenharão serviços de alimentação dos animais.

*Com Câmara Municipal