Alunos das Faculdades Promove e das Faculdades Kennedy apresentaram pela primeira vez, neste sábado (18), seus projetos de iniciação científica na instituição. As bancas avaliaram trabalhos nas unidades da avenida João Pinheiro, no Centro de Belo Horizonte, e em Venda Nova durante toda a manhã.

De acordo com a professora Daniela Rocco, responsável pela iniciação científica no Núcleo de Pós-graduação e Pesquisa (NPP) das faculdades, 40 projetos foram apresentados nas duas unidades e esta foi a primeira fase do programa, na qual os alunos apresentam seus objetos de estudo e os resultados pretendidos. As propostas são acompanhadas por um professor orientador e avaliadas, ainda, por professores convidados de outras instituições.

Um dos projetos apresentados no evento é o das alunas do curso de Direito das Faculdades Kennedy Camila Aragão e Joice Peres, que se propuseram a estudar a responsabilidade penal de pessoas físicas em crimes cometidos por pessoas jurídicas, e a análise parte do ocorrido nas tragédias de Mariana e Brumadinho. "Normalmente a denúncia contra a pessoa física é genérica e não fala sobre como poderia ser a punição, e é importante que haja essa possibilidade porque isso obrigaria o corpo diretor das empresas a tomarem decisões mais cuidadosas, porque estamos falando não só de danos ambientais mas também das vidas das pessoas, em casos de crimes como os que vimos recentemente", explicou Camila.

Além do projeto das alunas, outros também abordam temas na área jurídica e em vários campos de estudo, como comunicação e saúde. Daniela Rocco, que doutora e especialista em sustentabilidade e inovação, ressalta que a iniciação científica é uma parte importante na carreira de qualquer graduando e pode ser crucial para a colocação no mercado de trabalho, "Não são todas as faculdades privadas que incentivam tanto a pesquisa, com o volume de bolsa que nós temos. Nós tivemos alunos aqui com artigos publicados em periódicos internacionais, alunos premiados, e isso mostra que esse trabalho que nós temos desenvolvido faz com que os alunos ganhem visibilidade no mercado e aprendam de forma aprofundada os conceitos do curso", afirmou.

Após a primeira apresentação das propostas, os alunos vão avançar na pesquisa para que uma nova versão com resultados parciais seja apresentada em agosto. As conclusões dos trabalhos serão apresentadas em novembro. As Faculdades Promove e as Faculdades Kennedy oferecem bolsas na forma de desconto nas mensalidades para alunos que trabalharem em projetos de iniciação científica.