A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) deflagraram, nesta segunda-feira (19/7), a Fase III da operação integrada Caminhos de Minas. Lançada por rodovias de todo o estado, a ação mira a prevenção e o combate à criminalidade violenta, sobretudo tráfico de drogas, roubo de cargas e delitos ambientais. 

As duas edições anteriores, feitas em fevereiro e março, somaram mais de 20 mil veículos abordados, quase 4 toneladas de drogas apreendidas, cerca de 40 armas de fogo retiradas de circulação, dez mandados de prisão realizados e de 300 pessoas presas. 

Polícia Rodoviária
O efetivo da PRF será ampliado nesta operação, segundo o governo de Minas

Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco, as expectativas quanto aos resultados da terceira fase da megaoperação são altas. "As duas etapas anteriores foram um sucesso absoluto. A tendência é de que as operações integradas se perpetuem em nosso Estado, com uma boa frequência. A integração é fundamental para as polícias e para a Segurança Pública de forma geral", observa o titular da pasta.

Inteligência

O comandante do Policiamento Rodoviário da PMMG, coronel Valmir José Fagundes, destaca a importância da ação. "Hoje, completamos 50 anos de Polícia Militar Rodoviária no Estado de Minas Gerais e o nosso presente é segurança pública, integração e maior presença policial nas estradas. Reforçamos o policiamento, atuando de forma ostensiva, para aumentar a sensação de segurança nas rodovias", relata.

O efetivo da PRF será ampliado nesta operação, especialmente nas áreas de divisas, como informa o Superintendente Regional da PRF, inspetor Marco Antônio Territo de Barros. "A sinergia entre as instituições de Segurança Pública tem nos possibilitado sucesso no combate ao narcotráfico, por meio das trocas de informações de inteligência", diz.

Estrutura móvel

Além das unidades da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal, distribuídas por todo o território mineiro, a Sejusp posicionou a estrutura do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICC Móvel) no posto da PRF em Itaobim, na macrorregião dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, considerado um dos pontos estratégicos da megaoperação. 

A carreta é equipada com câmeras de grande alcance, recursos tecnológicos de áudio, vídeo, informática e radiocomunicação. No local, operam também equipes da PMMG, da PRF, do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) e da Subsecretaria de Atendimento Socioeducativo (Suase).

(*) Com informações da Agência Minas

Leia mais:
Com ampliação da vacinação contra gripe para toda população de BH, saiba onde ir e quais os horários
Minas investiga 174 casos suspeitos de reinfecção pelo coronavírus