Na tarde desse sábado (20), Gabriel Lucas Alves do Nascimento, um adolescente de 15 anos, foi mais uma vítima das linhas chilenas, proibidas por lei. O jovem caminhava pela avenida José Inácio Filho, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, quando uma linha puxada por um ônibus passou por suas pernas e causou ferimentos profundos.

O menino voltava do treino de futebol no clube São Cristóvão quando foi atingido pela linha. Segundo o irmão dele, Amilton Júnior, de 18 anos, algumas pessoas que passavam pelo local contaram que uma pipa com a linha estava suspensa na rua quando o ônibus passou e ela ficou presa no escapamento. Ao se mover junto com o ônibus, a linha atingiu a perna do adolescente e deixou sérios ferimentos. "Cortou artéria, cortou tudo, chegou quase aos ossos dele", relatou Júnior.

Gabriel foi socorrido por um motoqueiro que passava pelo local e, depois, por uma enfermeira, que realizou os procedimentos de primeiros socorros e acionou a ambulância. A vítima foi encaminhada ao Hospital Regional de Betim e entrou direto para o bloco cirúrgico, onde, segundo o irmão, passou por uma cirurgia de seis horas. "Os médicos disseram depois que estava tudo bem, mas hoje de manhã a perna dele inchou muito e ele precisou fazer outra cirurgia. O médico disse que o sangue não estava descendo para a perna esquerda dele", lamentou o irmão mais velho.

O menino tinha o sonho de ser jogador de futebol. Júnior contou ao Hoje em Dia que desde criança o irmão é muito envolvido com o esporte e já treina desde cedo. "Ele viaja muito, treina bastante e sempre quis seguir carreira no futebol, aí agora estamos em oração para que ele saia sem sequelas dessa situação", torceu.

Por ter sofrido um choque hipovolêmico, causado pela perda excessiva de sangue, Gabriel precisa de transfusão. A família, então, pede quem puder para ir até o Hemominas de Betim, que fica na rua Salvador Gonçalves Dias, 191 - Jardim Brasília, e contribua com a recuperação do garoto.