Um morador de Belo Horizonte foi incluído entre os casos suspeitos de intoxicação por dietilenoglicol em Minas. Novo balanço da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), divulgado nesta quinta-feira (30), mostra que já são 29 notificações.

Ao todo, são 25 homens e quatro mulheres com sintomas da doença em oito cidades do Estado. A capital tem 22 registros. Os demais estão distribuídos em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.

A intoxicação foi confirmada em quatro pessoas. Um deles morreu em 7 de janeiro. Além deste óbito, outros três foram registrados, mas seguem em investigação pela SES-MG.

Com base nos resultados da análise pericial realizada pela Polícia Civil, a Vigilância Sanitária Estadual determinou a interdição cautelar dos lotes L1 1348 e L2 1348 da cerveja Backer Belorizontina. A mesma medida foi adotada em todo o país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nessa terça-feira (28), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou ter encontrado contaminação em outros dez lotes de cervejas da Backer.