As ruas e avenidas da Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte, estão tomadas por foliões na noite deste sábado (2) de Carnaval. Há quem veio para uma festa particular que ocorre na rua Paraíba. 

Mas, também, há os que estão em maratona. O jovem Victor Dias, de 21 anos, veio de Divinópolis pela primeira vez ao Reinado de Momo na capital mineira. Segundo ele, a programação começou às 6h com o desfile do Então, Brilha! Ao todo ele acompanhou, com amigos, cinco blocos na cidade. “Eu estou amando. A organização está excelente. Há banheiros espalhados por toda a cidade e o trânsito, na medida do possível, está fluindo bem”, diz. 

A intenção de Vítor é repetir a maratona de blocos até a quarta-feira de cinzas, quando ele retornará à cidade da região Centro-Oeste de Minas. “Quero aproveitar até o último segundo e ano que vem eu volto para curtir mais”, conta o jovem que encerra a noite no CarnaSavassi.

O evento, segundo a organização, reuniu cerca de 2.500 pessoas durante o dia na rua Paraíba. A música foi desligada no local às 22h. Para entrar, foliões trocaram o ingresso por um quilo de alimento não perecível e não foi permitido entrada com alimentos e bebidas. 

Um palco foi montado na via. De lá, sucesso do axé baiano contagiam o público. “É BH com gostinho de Salvador”, brinca a estudante Maria Clara Nunes, de 22 anos. 

No entorno da rua Paraíba, muitos foliões que não entraram para o CarnaSavassi se aglomeraram na esquina com a avenida Getúlio Vargas. Dezenas de policiais militares estão em toda a região da Savassi. A corporação não se posicionou oficialmente sobre como será a evacuação de foliões. Entretanto, a reportagem observou que os agentes que patrulhavam à pé orientavam as pessoas para não se aglomerarem em meio às vias de trânsito para facilitar a passagem de carros. 

Segundo os policiais que administram a base móvel da Polícia Militar na Praça da Savassi, há muitas queixas de furto de celulares e de documentos perdidos. Os agentes não divulgaram o número de boletins registrados. Ainda conforme os militares, não houve registro de arrastões ou brigas. A movimentação na região, conforme a expectativa dos policiais, deve se estender até a madrugada.

Limpeza

Enquanto os foliões curtem as últimas horas de festa do dia, equipes da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) já fazem a varredura dos locais onde passaram os blocos. O processo de limpeza deve continuar durante a madrugada.

Leia mais:
Sábado de Carnaval foi de sucesso e tranquilidade em BH, afirma presidente da Belotur
Impedido pela PM de criticar Bolsonaro, Tchanzinho Zona Norte diz que vai à Corregedoria e ao MP