Moradores das cidades de Igarapé e São Joaquim de Bicas, ambas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vão participar, a partir do próximo sábado (30), de simulados de evacuação para treinar a população em caso de rompimento de barragens. A ação é de responsabilidade da Mineração Morro do Ipê, que mantém barragens na mina Tico-Tico e afirmou estar distribuindo cartilhas sobre o assunto à comunidade desde o último sábado (23). O treinamento de evacuação das zonas de autossalvamento está previsto no Plano de Ações Emergenciais para Barragens de Mineração (PAEBM) da empresa.

A primeira simulação acontece em Igarapé, nos bairros Aparecida, Candelária, Maracanã e Nova Esperança, às 10h de sábado (30). Em uma próxima etapa, marcada para o dia 27 de abril, serão alvos da ação as comunidades dos bairros Cidade Nova, Ouro Preto, Novo Horizonte, Miriti e Imperial. A terceira etapa vai treinar a evacuação nos bairros Jardim das Roseiras, Progresso, JK e Industrial no dia 25 de maio. A última fase na cidade acontece no dia 29 de junho nos bairros São Sebastião, Cidade Jardim, Novo Horizonte e Panorama.

Já em São Joaquim de Bicas, segundo o ofício enviado pela mineradora à prefeitura da cidade, as simulações começam no dia 29 de junho, e os bairros a serem treinados são Campina Verde, Santa Rita, Casa Grande, Centro, Tereza Cristina, Boa Esperança, Santa Tereza e região industrial.

Placas indicando os pontos de encontro e rotas de fuga já estão sendo instaladas nos primeiros bairros que receberão o treinamento. De acordo com a empresa, a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, órgãos ambientais, a Cemig e a Copasa, como órgãos públicos responsáveis por atuar em situações de emergência, também participarão dos treinamentos. 

Segurança

Embora tenha marcado os simulados para treinar a população para um eventual rompimento das barragens nas cidades, a Mineração Morro do Ipê reforçou que as estruturas são consideradas estáveis e monitoradas diariamente. "A realização dos simulados é uma obrigação legal e tem por objetivo orientar a população sobre como agir em caso de uma emergência", pontuou a empresa, em nota. 

A Morro do Ipê tem três barragens na região de Igarapé, na mina Tico-Tico, que, em caso de colapso, atingiriam bairros de São Joaquim de Bicas. Segundo a mineradora, a única barragem em operação do complexo, a B1 Auxiliar, será desativada nos próximos meses, quando começa a funcionar o sistema de tratamento de rejeitos de minério de ferro por meio de um processo de filtragem, que drena o rejeito e o empilha em um local conhecido como pilha de estéril.

Leia mais:
Vale poderá construir "muro de concreto" entre barragem e Barão de Cocais
Vale sabia do risco iminente de rompimento em Barão de Cocais e só avisou autoridades 21 dias depois
Juíza suspende expediente em fórum de Barão de Cocais, após risco de rompimento de barragem