Moradores questionam corte de árvores às margens da BR-040, na Grande BH

Alessandra Mendes - Hoje em Dia
15/03/2016 às 06:49.
Atualizado em 16/11/2021 às 01:48
 (Lucas Prates)

(Lucas Prates)

Apesar de autorizado pelos órgãos competentes, o corte de árvores às margens da BR-040, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, gerou indignação de moradores da área. Nem mesmo a justificativa de a ação ser uma medida de segurança convenceu a população da necessidade da supressão de milhares de exemplares ao longo da rodovia.

“Essas árvores sempre trouxeram benefício, tanto para quem vive aqui quanto para o meio ambiente. É um equilíbrio para fauna e flora, melhora a qualidade do ar e ainda garante a manutenção das nascentes da região”, argumenta Simone Bax, de 58 anos, moradora do condomínio Lagoa do Miguelão.

O trabalho, realizado pela concessionária Via 040, que administra a rodovia, foi iniciado em 15 de fevereiro e deverá ser concluído no fim deste mês. Na primeira fase, foi autorizada a remoção de aproximadamente 15 mil árvores no trecho que vai de Curvelo, na região Central, até Nova Lima, na Grande BH.

Áreas livres

Em nota, a empresa informou que “serão criadas áreas livres de obstáculos fixos, formatação que, em caso de saída de pista, permitirá ao condutor tentar reduzir a velocidade ou mesmo retomar o controle da direção sem se chocar contra uma árvore, o que pode aumentar consideravelmente a gravidade de um acidente”.

Ainda segundo a Via 040, a criação de zonas livres de obstáculos fixos é uma determinação das normas brasileiras de segurança. Sendo assim, o plano de remoção está de acordo com a legislação ambiental e foi autorizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Os argumentos, porém, não convencem o empresário Duílio Dinardi, morador do condomínio Retiro das Pedras. “Se é regra, como fazem uma rodovia no meio de uma reserva florestal? Tem que cortar tudo? Por que aqui não pode ter? Quem sai prejudicado é o meio ambiente como um todo”, questiona.

Como medida compensatória, a concessionária fará o plantio de cerca de 50 mil mudas, preferencialmente em áreas das cidades onde forem realizadas as remoções. Outras 15 mil mudas serão doadas a comunidades e instituições parceiras.

Em 2013 e 2014, segundo a Polícia Rodoviária Federal, apenas no trecho sob concessão da Via 040, foram 324 colisões com árvores, sendo 53 na região de Nova Lima.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por