Uma operação conjunta entre a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Guarda Municipal, e a Polícia Militar, nessa terça-feira (28), terminou com 14 homens presos pela prática irregular da função de flanelinha.

Destas prisões, 13 foram em ocorrências lavradas no hipercentro da capital e fizeram parte da operação BH Mais Segura, que busca coibir práticas criminosas e lesivas à população belo-horizontina.

Um outro caso de prática ilegal foi denunciado e levou a PM ao bairro Lourdes, na região Centro-Sul de BH, na terça-feira. No local, um homem era suspeito de cobrar R$ 10 para que os motoristas pudessem estacionar os carros na rua Felipe dos Santos. Ainda segundo a denúncia, o homem também estava sendo agressivo com as pessoas que passavam pela região e com os motoristas que se negavam a pagar a "taxa".

O suspeito também foi levado à delegacia e, assim como os outros 13, será indiciado por exercício ilegal da função, já que a profissão é regulamentada e permitida pela PBH, desde que os trabalhadores sejam cadastrados como tal.

Segundo a Guarda Municipal, a fiscalização contra a prática continua e outra operação foi feita nesta quarta-feira (29), mas ninguém foi preso.