Dois homens foram presos na noite de sábado (4), suspeitos de aceitarem R$ 1 mil para matar um outro homem em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Antes de serem pegos, no entanto, os suspeitos, de 34 e 23 anos, foram perseguidos e trocaram tiros com a Polícia Militar.

A ocorrência começou após os policiais receberem uma denúncia de um carro trafegando de forma perigosa no bairro Cabeceiras. Os militares verificaram dados do veículo e descobriram se tratar de um carro roubado. No local, no entanto, não encontraram nada. Algumas horas depois, o carro foi visto indo em direção a Raposos, também na Grande BH, pela MG-30. Ao avistarem os policiais, os suspeitos fugiram pela contramão.

A perseguição passou por vários bairros da cidade e, na rua Eugênia Clark, dois indivíduos desceram do veículo e começaram a fugir a pé. A PM pediu reforço e empenhou equipes para tentar capturar tanto os que desceram do carro quanto o motorista, que continuou.

O suspeito que dirigia o carro, de 34 anos, também precisou descer após o veículo ficar emperrado em um beco onde ele tentou passar. Ele continuou a fuga a pé e entrou em uma casa. O local foi cercado pelos militares, que avistaram-no armado em uma área de matagal descendo um barranco em direção ao cerco. Os policiais dispararam uma vez contra ele, que foi para trás da casa e disparou. Os militares revidaram com dois tiros e conseguiram capturá-lo. Ele estava baleado na perna e foi levado para atendimento no Hospital Nossa Senhora de Lourdes. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38 e munição.

Os outros suspeitos foram em direção a uma área residencial, onde o outro grupo de militares encontraram moradores em desespero. Um deles entrou armado em uma casa e tentou se esconder, mas foi encontrado em uma varanda. Os policiais precisaram arrombar uma porta de vidro que os separava do suspeito. Após o arrombamento, o homem, de 23 anos, tentou resistir à prisão e chegou a entrar em luta corporal com um militar. Ele foi detido e a PM encontrou a arma calibre 38 dentro de um tanque de lavar roupas. O terceiro suspeito não foi capturado.

Execução

Ambos os suspeitos relataram que haviam sido contratados para matar um rapaz em Nova Lima. Segundo o mais novo, foi prometida a quantia de R$ 1 mil para ser dividida entre os três que estavam no carro.

O alvo chegou a ser encontrado e os suspeitos efetuaram vários disparos contra ele em um bar. Segundo a mãe da vítima, ela estava lavando roupas quando ouviu os tiros e a gritaria e saiu para ver do que se tratava. Ela chegou a ver o filho correndo para se proteger dos disparos. O pai contou à polícia que os suspeitos ainda pediram que ele saísse do local porque o problema era com o rapaz, não com ele.

A vítima fugiu e não foi localizada pela PM.