Um menino de 8 anos e uma adolescente de 13 foram encontrados em situação de maus-tratos em uma casa em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na noite dessa terça-feira (4). Os menores estavam sob uma estrutura precária cercados de sujeira, animais e sem água ou energia elétrica.

As vítimas foram encontradas por policiais militares que patrulhavam a região do bairro São Salvador durante uma operação de combate ao tráfico de drogas. Os agentes entraram no imóvel onde elas estavam por perceberem sinais de abandono, como os vidros das janelas e da porta quebrados. Por ser um ponto próximo de onde já foram feitas apreensões de drogas, os policiais imaginaram que o ponto de tráfico poderia ter sido reativado na casa e entraram no quintal. Nas buscas do lado de fora da casa, não foi encontrado nada de ilícito, mas ao olharem pelas frestas da janela, os militares viram a residência totalmente revirada e uma criança enrolada em um edredom.

Ao se depararem com a cena, os policiais tentaram chamar o menino, mas ele não reagiu, então eles resolveram entrar na casa, que não estava trancada. Lá dentro, o menino estava deitado em "algo que nem pode ser chamado de cama", segundo relataram os policiais no boletim de ocorrência, já que se tratava de um colchão muito fino sobre alguns pedaços de madeira. A adolescente foi encontrada depois, deitada no chão de terra batida.

A menina relatou aos policiais que os dois são irmãos e vivem com o pai, um homem de 69 anos, que teria saído por volta das 11h e não havia retornado. Segundo ela, o pai foi quem quebrou os vidros, mas teria prometido consertar quando voltasse. Ainda de acordo com a adolescente, ela e o irmão vivem com o pai há muito tempo, desde que a mãe os abandonou porque o homem com quem ela se relacionava não aceitava os filhos. Ela também afirmou que o pai sai todos os dias para encontrar a namorada e deixa ela e o menino naquela situação.

O relato dos policiais no boletim de ocorrência dá conta de que a casa não tinha energia elétrica, nem comida ou água, tanto para higiene pessoal quanto para consumo. Os menores estavam em meio a sujeira, com restos de comida infestada de larvas sobre o fogão e baratas andando pela parede.

O conselheiro tutelar José Carlos Moreira Miranda, que foi acionado pelos policiais, relatou que as crianças foram encontradas em uma situação de pobreza extrema, mas que agora os irmãos estão abrigados em uma casa de proteção e vão aguardar as deliberações da Justiça. O Conselho Tutelar da Região 4, que atende a área onde os dois foram encontrados, afirmou que a família já vinha sendo acompanhada, mas não soube informar os motivos. No entanto, confirmaram que esta é a primeira vez que eles são acionados para esse tipo de situação na residência.

O pai das crianças não foi encontrado pela PM e a ocorrência foi encerrada na 15º Delegacia de Polícia Civil de Betim. A Polícia Civil, agora, vai prosseguir com a investigação dos fatos da ocorrência.