O acidente na BR-050 que deixou três mortos, um casal e uma criança de oito anos, no último domingo (7), na cidade de Araguari, no Triângulo Mineiro, pode ter tido mais um veículo envolvido, segundo investigações das polícias Civil e Rodoviária Federal.

A família foi encontrada nessa terça-feira (9) após o caçula, de 6 anos, escapar do acidente com vida e escalar a vala onde o carro estava caído, o que permitiu que ele fosse encontrado por um motorista que passava pelo local.

A suspeita começou quando foi identificada uma ocorrência de um acidente envolvendo três mulheres no mesmo dia e nos arredores do local onde a família foi encontrada. Segundo o inspetor Matheus Rodrigues, da Polícia Rodoviária Federal de Uberlândia, responsável pelo trecho, o carro onde as mulheres estavam capotou, mas não havia nenhum outro veículo no local. O boletim de ocorrência registrado dá conta de que as mulheres afirmaram ter sentido um baque na traseira do carro, mas não viram o que teria batido. "Estamos buscando provas, imagens e relatos para apurarmos se um acidente tem envolvimento com o outro", explicou o inspetor.

A Polícia Civil, por sua vez, reforçou que ainda não há nenhum atestado de culpa, já que a investigação apura no momento a possibilidade de envolvimento do outro veículo. As envolvidas já foram encontradas e várias outras testemunhas estão sendo ouvidas. A perícia também realizou diligências no sentido de identificar, por exemplo, traços de tinta de um carro no outro. Em primeiro lugar, a investigação apura o envolvimento de outro veículo para, depois, serem investigadas as causas e os possíveis culpados.

Tragédia

O casal, um pastor evangélico de 38 anos, e sua esposa, de 35, viajavam com os filhos de oito e seis anos para a cidade de Campinas, onde moravam, voltando de um passeio por Rio Quente, em Goiás. O último contato que fizeram com os parentes foi no domingo (7) e, depois disso, as mensagens enviadas pelos familiares não foram mais respondidas. 

O carro em que viajavam, um Honda Fit, tinha sido visto pela última vez em outra rodovia da região de Araguari rumo ao Estado de São Paulo. 

O filho caçula da família, então, conseguiu escalar a vala onde o carro estava, após dois dias ao lado dos corpos dos familiares. Ele apontou, então, para a localização do carro. Depois de ser encontrado, o menino foi levado para o Hospital de Clínicas de Uberlândia (MG) e os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal.

Leia mais:
Família desaparecida em acidente é encontrada morta; filho caçula sobrevive
Acidentes nas estradas de Minas mataram 47 crianças neste ano