A Prefeitura de Belo Horizonte divulgou oficialmente a regulamentação para o Estacionamento Rotativo Digital na capital mineira. Publicadas no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (21), as novas regras ainda não trazem mudanças práticas para a população.

De acordo com a assessoria da BHTrans, a publicação significa o cumprimento de um trâmite legal do processo. Ainda estão sendo realizados trabalhos de implantação das máquinas do crédito digital nas bancas da cidade, o que, segundo a autarquia, pode levar algum tempo.

O órgão também informou que os talões de papel voltaram a ser distribuídos e, até a última segunda-feira (18), 40% das bancas da cidade estavam abastecidas. A fiscalização das vagas de faixa azul ainda não foi retomada, mas a assessoria reforça a importância de seguir as regras e não ocupar a vaga por tempo maior do que o permitido.

Implantação

A BHTrans ainda não tem uma previsão de quando o sistema digital será totalmente implantado, mas afirmou que ele vai conviver em paralelo com o rotativo de papel por cerca de dois meses até que os usuários se habituem. Os guardas ainda irão conferir o talão no para-brisa ou através da placa pelo aplicativo. 

Com o rotativo digital, o motorista terá duas opções para comprar créditos de estacionamento: através de um aplicativo para smartphone, onde ele insere sua placa e paga por meio de cartão de crédito; ou comprando em uma banca, com o processo similar à compra de créditos para celular, também com inserção da placa do veículo.

Leia também:
BHTrans credencia empresas e inclui bancas para vender Faixa Azul Digital
Câmara de BH adia discussão sobre estacionamento rotativo por causa de ausência da BHTrans
Rotativo eletrônico ameaça o faturamento de donos de bancas na capital