As enchentes que atingiram a região Sul da Bahia e o Norte de Minas Gerais deixaram um rastro de morte, destruição e diversas famílias desabrigadas. Diante do cenário de tristeza, a tragédia estimulou no país uma corrente de solidariedade e apoio às vítimas.

Diferentes organizações estão se mobilizando para ajudar os afetados, e você também pode contribuir. Saiba como:

Como ajudar o Norte de Minas?

Sesc Minas
O Sesc de Minas Gerais está com diversos pontos de coleta de doações, como alimentos e roupas, distribuídos nas unidades da instituição.

Estão envolvidas na campanha as unidades Venda Nova, Sete Lagoas, Juiz de Fora, Patos de Minas, Floresta, Carlos Prates, Santa Quitéria, Almenara, Palladium, Uberaba, Ouro Preto, Lavras, Poços de Caldas, Uberlândia, Mesa Brasil Central, Governador Valadares, Pouso Alegre, Paracatu, Montes Claros, Centro de Excelência em Saúde, Santa Luzia e Contagem. Os endereços podem ser conferidos aqui.

O horário para as doações nesses locais é de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Cruz Vermelha
A Cruz Vermelha de Minas Gerais está arrecadando as doações de roupas e alimentos na sede da filial, que fica na Rua Alameda Ezequiel Dias, 427, Santa Efigênia.

O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 18h.

Para ajudar os desabrigados da Bahia, a Cruz Vermelha Brasileira pede doações através do Pix ou transferência bancária.

  • Pix: CNPJ 33.651.803/0001-65 ou e-mail parcerias@cvb.org.br.
  • Transferência: Caixa Econômica Federal - Operação: 104 - Agência: 2123 - Conta: 561-3 - Operação: 003

Servas
O Serviço Social Autônomo (Servas) realizou uma parceria com as polícias Militar e Civil, com o Corpo de Bombeiros e com a Defesa Civil de Minas Gerais para arrecadar alimentos, itens de higiene, materiais de limpeza e roupas de cama e banho que serão doados àqueles que perderam seus pertences no Norte de Minas.

O ponto de coleta fica na sede do Servas, na Avenida Cristóvão Colombo, 683, Funcionários, Belo Horizonte, de segunda a sexta, das 8h às 18h.

AMAS 
A Associação Mundial de Assistência Social (AMAS) também está arrecadando doações de alimentos não perecíveis para os afetados.

Como ajudar a Bahia?

UFMG
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está apoiando a campanha solidária da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em favor das vítimas das enchentes na Bahia.As doações em dinheiro podem ser feitas via Fapex, em conta do Banco do Brasil (agência 3832-6, conta 37.472-5, CNPJ 14645162/0001-91). Para transferências via Pix, o doador deve usar dados da conta.

A UFSB também está recebendo donativos materiais (equipamentos de saúde e medicamentos) no prédio da Reitoria (Praça José Bastos, s/n, antigo Fórum Rui Barbosa), das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30.

Visão Mundial
A Organização Humanitária Cristã Visão Mundial está enviando itens essenciais à população afetada pelas chuvas na Bahia. Quem quiser apoiar a causa pode fazer um Pix para sos@visaomundial.org ou doação via conta poupança do Santander: Agência: 4500 / Conta poupança: 60004972-5.

Cruz Vermelha
A Cruz Vermelha Brasileira está recebendo doações via transferências bancárias e Pix para ajudar os atingidos pela chuva na Bahia.

APIB
O Movimento Unido dos Povos e Organizações Indígenas da Bahia (MUPOIBA) e a Federação Indígena das Nações Pataxó e Tupinambá do Extremo Sul da Bahia (FINPAT) estão realizando uma campanha solidária para arrecadar dinheiro e ajudar centenas de famílias indígenas que estão em estado de calamidade pública.

Por causa das cheias dos rios e das pontes e estradas destruídas, as populações estão ilhadas e isoladas em suas comunidades, como informa a Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil).

Ação da Cidadania

A ação também está ajudando as vitimas das enchentes na Bahia. Você pode ajudar doando o quanto puder em natalsemfome.org.br, pelo Pix: CNPJ: 00346076000173; ou pelos bancos: Banco do Brasil (Ag 1211-4 / CC 500.537-x) e Itaú (Ag 0417 CC 65638-6). Mais detalhes você pode conferir aqui.

Leia mais:
Ministério do Desenvolvimento Regional reconhece dois municípios em situação de emergência na Bahia
Mais de 40 mil pessoas foram atingidas pelas chuvas em Minas