Um homem de 31 anos foi preso nesta segunda-feira (26) suspeito de ser o chefe do tráfico no bairro Jardim Laguna, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com ele, a Polícia Militar encontrou mais de R$ 50 mil em dinheiro, valor que foi usado para tentar subornar os policiais.

A corporação chegou ao suspeito através de uma denúncia anônima, que apontava a atuação dele na rua Interna. Lá, ao avistar a viatura, o homem tentou fugir e jogou dois objetos no chão, um sendo um pote com sete buchas de maconha e outro um celular. Ele foi alcançado e confessou que os objetos eram dele. Além do que foi jogado, foram encontrados com ele R$ 510 em dinheiro trocado com forte cheiro de maconha.

Durante as buscas nas imediações, os policiais encontraram mais 21 buchas de maconha dentro de uma sacola e R$ 223 em dinheiro trocado no carro do suspeito. Ao receber voz de prisão por tráfico de drogas, o homem declarou aos militares que não poderia ser preso, chamando o tenente que comandava a operação e perguntando se não haveria "conversa". 

Questionado sobre o que seria a conversa, o homem disse que tinha mais de R$ 50 mil debaixo de seu colchão. O tenente, então, entrou em contato com a esposa do suspeito, que permitiu que os militares entrassem na residência. Lá, eles encontraram R$ 53.690 debaixo do colchão do casal, dinheiro cuja existência a esposa negou conhecer.

No terraço da casa, foi encontrada uma caixa de música que guardava uma balança de precisão, uma pistola calibre 380 com numeração raspada, cinco carregadores de arma, um coldre, um cinto de couro para guardar munição, 266 balas calibre 380, dez calibre 38 e duas de 9mm.

A esposa negou conhecer a origem dos materiais e a existência deles na casa. O homem foi preso e os ilícitos apreendidos.