O homem suspeito de matar uma professora na cidade de Sarzedo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no dia 5 deste mês, foi preso na manhã desta quarta-feira (12), pela Polícia Civil, na cidade de Ibirité, também na RMBH.

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, o homem de 30 anos foi encontrado no bairro Durval de Barros, na casa de uma ex-companheira, e levado pelos agentes em cumprimento ao mandado de prisão por feminicídio, que havia sido expedido pela Justiça no dia do crime contra a professora.

Após ser encontrado, o suspeito voltou ao local do crime e, junto com agentes da PC, fez a reconstituição do crime. Ainda em seu depoimento, o homem disse que ficou escondido em um sítio próximo de onde o carro da vítima foi encontrado por três dias e, depois, resolveu ligar para a ex-companheira e chamou um carro de aplicativo para ir até a casa dela, onde ele foi encontrado debaixo da cama de um dos quartos.

Feminicídio

O homem, segundo o boletim de ocorrência, teria entrado na escola onde a vítima lecionava e, sob ameaça, a obrigado a entrar no próprio carro. O homem, então, seguiu em alta velocidade pelas ruas do bairro e, em determinado momento, a professora foi jogada para fora do veículo em movimento, quando bateu a cabeça no chão. Ela chegou a ser atendida e levada para a Unidade de Pronto Atendimento da cidade, mas acabou não resistindo aos ferimentos e faleceu. 

O suspeito, que era ex-companheiro da vítima, estava proibido de chegar perto dela por conta de uma medida protetiva expedida pela Justiça depois da mulher o ter denunciado por agressão.

Leia mais:
Professora morre após ser sequestrada por ex-namorado em frente a escola na Grande BH
Encontrado o carro da professora sequestrada e morta em Sarzedo
Professora assassinada em Sarzedo tinha medida protetiva contra o suspeito por violência doméstica