A Vale e mais quatro funcionários de uma unidade da empresa em Nova Lima, na Grande BH, foram indiciados por crimes ambientais pela Polícia Civil. A corporação informou que o inquérito foi concluído na segunda-feira (22) e foi submetido à Justiça.

O inquérito investigou uma irregularidade na atividade desenvolvida pela Unidade de Tratamento de Metais da Vale, situada no complexo de Vargem Grande. Apesar de confirmar o indiciamento, a Polícia Civil não detalhou as irregularidades investigadas nem os crimes encontrados, mas garantiu que não há relação com barragens.

A Vale foi procurada pela reportagem e declarou que não foi notificada da investigação ou do indiciamento.

A operação no Complexo de Vargem Grande foi retomada nessa terça-feira (23) após a Agência Nacional de Mineração (ANM) autorizar o retorno parcial das atividades. Os trabalhos haviam sido interrompidos no dia 20 de fevereiro para evitar gatilhos que pudessem comprometer a estabilidade das barragens do complexo.

No mês passado, o nível de segurança da barragem do complexo foi reduzido de 2 para 1, permitindo que 49 moradores das vilas A e Codornas – que fazem parte da Zona de Autossalvamento (ZAS) da barragem Vargem Grande – retornassem para suas casas.

Leia mais:
Vale retoma atividades no complexo de Vargem Grande, em Nova Lima