Os ventos de 131km/h que atingiram Belo Horizonte neste sábado (26), se ocorressem em alto mar, seriam capazes de formar furacões, segundo a classificação da Escala de Beaufort, que classifica a intensidade dos ventos com base nos efeitos que eles causam no mar e em terra. A velocidade registrada em BH, em terra, é capaz de causar grandes estragos e danificar estruturas.

Escala

Escala de Beaufort: clique na imagem para aumentar

Segundo o Corpo de Bombeiros, houve destelhamento de um prédio no Padre Eustáquio, região Noroeste, queda de uma estrutura metálica no bairro União, região Nordeste e queda de árvore na rua Guaicurus, no Centro. Nesta última, um carro foi atingido, mas não houve vítimas.

A corporação atende ainda ocorrências de pessoas presas em elevadores nos bairros Anchieta, na Centro-Sul, e Manacás, na Pampulha. Em ambos os casos, o elevador parou de funcionar por falta de energia elétrica. A Cemig confirmou chamados por falta de luz em vários locais da cidade, principalmente na região Centro-sul.

Leia mais:
Tempestade em BH assusta moradores e deixa pontos sem energia elétrica na cidade