Uma mulher de 35 anos foi morta pelo ex-companheiro na frente da filha de 6 anos do casal na manhã deste domingo (28) em Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais. O homem, de 43 anos, se matou logo após cometer o feminicídio.

De acordo com a Polícia Militar, uma testemunha contou que o criminoso entrou em contato com a vítima alegando o desejo de ver a criança no local onde elas estavam, em um salão de festas no Centro da cidade. A mulher autorizou e quando ele chegou ao salão, encontrou a filha, abraçou e beijou a criança e perguntou onde a mãe estava. 

O homem, então, foi até a cozinha, deu uma gravata na vítima e gritou "vagabunda, você está me traindo" antes de começar a desferir os golpes de faca contra ela. A mulher tentou correr, mas foi alcançada e ainda mais ferida pelo homem. De acordo com a PM, foram cerca de 17 perfurações no tórax, braços e pernas. 

A testemunha tentou sair do local com a criança, que estava assustada e apavorada, mas não conseguiu porque o suspeito havia trancado o portão depois de entrar. Após deixar o corpo da mulher no chão, o homem foi até o portão e cravou a lâmina de cerca de 15 centímetros no próprio peito.

Além da PM, a perícia, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros também atuaram no local.