A Polícia Civil e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) desencadearam nesta terça-feira (2) a segunda fase da Operação Frenagem, que apura um possível esquema criminoso de fraudes em licitações e desvio de recursos públicos relacionados à compra de medicamentos e equipamentos da área de saúde em cinco cidades mineiras.

Na ação foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Abre Campo, Manhumirim, Santa Cruz do Escalvado e Sericita, todas na Zona da Mata e João Monlevade, na Região Central do Estado. Os equipamentos e documentos apreendidos vão ajudar nas investigações, que, nesta fase, buscam recolher provas das fraudes. 

Participam da operação dois promotores e 27 policiais.