Cinco regiões de Belo Horizonte seguem sob alerta de risco geológico forte nesta quinta-feira (13). De acordo com comunicado atualizado nesta manhã pela Defesa Civil, é preciso redobrar a atenção para possibilidade de deslizamentos de terra nas regionais Oeste, Centro-Sul, Leste, Pampulha e Barreiro. 

O órgão recomenda, ainda, que os belo-horizontinos fiquem atentos ao grau de saturação do solo, sinais construtivos e cuidados com quedas de muros, além dos deslizamentos e desabamentos. 

Veja as recomendações para risco geológico:

  • Coloque calha no telhado da sua casa.
  • Conserte vazamentos em reservatórios e caixas-d'água.
  • Não jogue lixo ou entulho na encosta.
  • Não despeje esgoto nos barrancos.

Sinais de que deslizamentos podem ocorrer:

  • Trinca nas paredes.
  • Água empoçando no quintal.
  • Portas e janelas emperrando.
  • Rachaduras no solo.
  • Água minando da base do barranco.
  • Inclinação de poste ou árvores.

Previsão para os próximos dias

Em BH, o sol segue dando as caras nesta quinta. Durante todo o dia, o céu deve seguir parcialmente nublado, com possibilidade de chuva isolada. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura máxima deve chegar aos 31°C, com mínima de 18°C. A umidade relativa do ar deve variar entre 45% a 100%. 

Acumulado de chuva

Até esta manhã, todas as nove regionais de Belo Horizonte já registram mais de 100% do acumulado de chuva previsto para todo o mês de janeiro. No caso da região Oeste, o índice ultrapassa os 600 milímetros. Veja o balanço:

  • Barreiro: 559 (169,9%)
  • Centro-Sul: 559,1 (169,9%)
  • Leste: 467 (141,9%)
  • Nordeste: 387,4 (117,7%)
  • Noroeste: 437,2 (132,8%)
  • Norte: 351,6 (106,8%)
  • Oeste: 628,4 (190,9%)
  • Pampulha: 389,4 (118,3%)
  • Venda Nova: 361,4 (109,8%)

Média climatológica janeiro: 329,1 mm.

Alertas

Os moradores de Belo Horizonte podem receber os alertas de risco de chuvas fortes, granizo, tempestades, vendavais, alagamentos, risco de deslizamentos de terra e outros fenômenos meteorológicos por SMS. Para se cadastrar, basta enviar uma mensagem de texto com o CEP da rua para o número 40199. Uma mensagem de confirmação será enviada na sequência. O serviço não tem custo.

A população também pode acompanhar os alertas e as recomendações da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil por meio do Instagram, Twitter, Facebook e pelo canal público do Telegram no endereço: defesacivilbh.

Leia mais:
Cinco bacias hidrográficas de Minas possuem 19 pontos com registro de inundação
Chuvas destruíram 42% da produção de feijão em Minas, aponta Emater-MG
'A qualquer sinal, saia de casa', alerta Kalil sobre risco geológico alto em BH