Cirurgias eletivas devem ser suspensas em seis regiões de Minas, recomenda Estado

Luiz Augusto Barros
luiz.junior@hojeemdia.com.br
26/12/2020 às 11:58.
Atualizado em 27/10/2021 às 05:24
 (Pixabay)

(Pixabay)

Cirurgias eletivas não essenciais devem ser interrompidas em Minas. O avanço da pandemia levou a Secretaria de Estado de Saúde (SES) a recomendar a suspensão dos procedimentos em hospitais das redes pública e privada de seis regiões. A medida pode afetar municípios das áreas Central, Vale do Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste e Sudeste.

A decisão, no entanto, compete às prefeituras. A orientação do Estado não se aplica a pacientes graves cardíacos ou oncológicos. Caso o médico já tenha atestado que o atraso poderá comprometer o quadro de saúde da pessoa, com risco de morte, a operação será feita normalmente.
A recomendação é resultado da análise técnica de indicadores epidemiológicos e assistenciais. Os dados são agrupados em quatro eixos: cobertura de medicamentos, incidência, capacidade de atendimento e velocidade de avanço da doença.

De acordo com secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, também foram levados em conta a taxa de mortalidade, informações sobre fornecimento de medicamentos pelo Ministério da Saúde, disponibilidade de remédios pela indústria farmacêutica, tempo de atendimento a solicitações de internação, prospecções do número de casos, ocorrência de surtos e ocupação de leitos gerais.

“Neste momento, é essencial que os procedimentos eletivos sejam interrompidos nas regiões do Estado onde há necessidade de maior oferta de assistência à saúde. A orientação é um ajuste temporário na rede de saúde, com intuito de que todos os mineiros continuem assistidos com garantia de qualidade e equidade”, disse a SES.

Cirurgias suspensas na Unimed-BH

Desde a última terça-feira (22), as cirurgias eletivas na Unimed-BH estão suspensas. A medida vale até 17 de janeiro. A decisão é válida para procedimentos feitos por clientes na rede credenciada. Na rede própria, as mesmas restrições já estão em vigor desde 20 de novembro. Apesar das mudanças, a empresa informou que as cirurgias de urgência e as operações eletivas para tratamento de doenças cardíacas e oncológicas continuam sendo realizadas.

Boletim Epidemiológico

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela SES neste sábado (26), em 24 horas, Minas registrou 2.113 novos casos de Covid-19 e chegou a 522.331 infectados pelo coronavírus. No mesmo período, o Estado também contabilizou 23 mortes por complicações da doença. Ao todo, 11.585 mineiros já perderam a vida por conta da enfermidade. 

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por