Os impactos gerados pela greve dos caminhoneiros chegaram aos hospitais. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas (SES-MG) informou, na tarde dessa sexta-feira (25), que as cirurgias eletivas foram suspensas em todos os hospitais da rede pública do Estado.

Segundo a SES-MG, a decisão partiu dos próprios municípios, tendo em vista que a prioridade, segundo os mesmos, são os casos de urgência e emergência. 

Demais serviços

Em relação às vacinas, o órgão afirma que a rede estadual encontra-se devidamente abastecida. Apenas Araguari, no Triângulo Mineiro, registrou a falta de um antirretroviral, que já foi solicitado, em caráter emergencial pela SES-MG. 

Veículos 

A secretaria afirma que, apesar de os veículos estarem circulando com restrição, em virtude da crise no abastecimento, não houve qualquer noficação em relação à circulação dos SAMUs e das ambulâncias. 

Em relação ao funcionamento do serviços de Saúde no final de semana, a SES-MG informa que não há nenhuma alteração prevista até o momento.

Leia mais:
Paralisação de caminhoneiros gera adiamento de provas de concursos
Câmara marca para terça-feira sessão para debater preço de combustível
UFMG suspende aulas por causa da paralisação dos caminhoneiros