Termina na próxima sexta-feira (5) o prazo para a coleta de dados do Censo da Educação Superior (Censup) 2019. A declaração deve ser feita por todas as instituições brasileiras de ensino, públicas e privadas, que ofertam cursos de graduação e cursos sequencias de formação específica.

Sistema Censup, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), está disponível para preenchimento dos dados desde 20 de janeiro. Devidos às restrições impostas pela pandemia de covid-19, em abril o Inep prorrogou o prazo para coleta de dados.

Durante o período de preenchimento do questionário, os pesquisadores institucionais (PIs) podem fazer, a qualquer momento, alterações ou inclusões necessárias nos dados das respectivas instituições. Após o período de coleta de dados, há uma fase de conferência e validação dos dados pelo Inep, em colaboração com os pesquisadores institucionais.

O Censup, então, é finalizado, os dados são divulgados e a Sinopse Estatística é publicada. Depois disso não pode mais haver alteração nas informações, pois passam a ser estatísticas oficiais.

O Censo da Educação Superior reúne informações sobre as instituições, cursos e vagas oferecidas, matrículas, ingressantes e concluintes e informações sobre docentes nas diferentes formas de organização acadêmica e categoria administrativa. A participação das instituições de ensino no Censo é requisito para adesão a programas do Ministério da Educação, como o Programa Universidade para Todos (Prouni), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e as bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O Censup ainda subsidia o planejamento e a avaliação de políticas públicas, além de contribuir no cálculo de indicadores de qualidade.

Leia mais

Escolas particulares de Minas voltam às aulas remotas sem previsão de ensino presencial

Matrícula no ensino superior a distância aumentou 45% de 2016 a 2018