O número de mortes decorrentes do novo coronavírus totalizou 941, segundo atualização divulgada pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (9). O resultado marca um aumento de 17% em relação a essa quarta, quando foram registrados 800 óbitos.

coronavírus

Total de casos confirmados subiu para 17.857

São Paulo concentra o maior número, com mais da metade das mortes no país (495). O estado é seguido por Rio de Janeiro (122), Pernambuco (56), Ceará (55) e Amazonas (40).

O Ministério da Saúde atualiza a situação do #coronavirus no Brasil. Segundo dados apresentados pela pasta, já são 17.857 casos confirmados de #COVID19 no Brasil. #pandemia

Publicado por Agência Brasil em Quinta-feira, 9 de abril de 2020

Além disso, foram registradas mortes no Paraná (22), Bahia (19), Santa Catarina (17), Minas Gerais (15), Distrito Federal (13), Maranhão (12), Rio Grande do Sul (12), Rio Grande do Norte (11), Goiás (7), Pará (7), Paraíba (7), Espírito Santo (6), Piauí (6), Sergipe (4), Alagoas (3), Mato Grosso do Sul (2), Amapá (2), Acre (2), Mato Grosso (2), Rondônia (2) e Roraima (1).

Já o total de casos confirmados subiu para 17.857. O número representa um crescimento de 12% em relação a ontem, quando o balanço do Ministério da Saúde marcou 15.927.

O governo atualiza os dados em coletiva de imprensa, no Palácio do Planalto.  

Acompanhe a transmissão ao vivo:

Auxílio emergencial

Cerca de 2,5 milhões de pessoas receberam hoje a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Na terça-feira (14), será feito o pagamento da primeira parcela para mais 3,5 milhões de pessoas. Do total de beneficiados, 2 milhões receberam os recursos na Caixa e cerca de 500 mil no Banco do Brasil.

Santas casas

Também nesta quinta-feira foi para sanção presidencial o Projeto de Lei 1006/20, que prevê a transferência de R$ 2 bilhões da União para santas casas e hospitais sem fins lucrativos (filantrópicos). O projeto foi aprovado hoje em sessão remota da Câmara dos Deputados. 

Os recursos serão destinados à ação coordenada com o Ministério da Saúde e gestores estaduais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS) no combate à pandemia de covid-19. Na prática, os recursos devem ser utilizados para equipar UTIs que vão receber infectados pelo novo coronavírus.

Leia mais:
Planos de saúde manterão atendimento de inadimplentes
Isolamento social pode resultar em redução de 38% de internações no pico da pandemia em Minas