A Regional Oeste continua a ter o maior número de mortes por Covid-19 em Belo Horizonte, de acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta terça-feira (15). Foram registrados 143 óbitos e 516 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) relacionados ao novo coronavírus na região.

O bairro mais afetado é Cabana do Pai Tomás, com 21 mortes registradas. Ainda se destacam Salgado Filho (9 mortes), Vila Vista Alegre (8), Betânia (7), Prado (7) e Camargos (6).

As regiões Nordeste, com 141 mortes, e Venda Nova, com 140, ficam logo atrás na relação de moradores que perderam a vida após contrair o vírus. Já a Regional Leste é a que contabilizou o maior número de pacientes que tiveram SRAG por causa da Covid, com 522 casos confirmados.

Veja o gráfico:

gráfico regionais

Controle

De acordo com o boletim, Belo Horizonte registrou 38.166 casos confirmados de Covid, 365 a mais do que no dia anterior. Entre eles, 2.652 são referentes a pacientes em acompanhamento (internação ou isolamento domiciliar). Também foram contabilizados 1.136 óbitos, 15 a mais do que o levantamento de segunda-feira (14).

Os três principais indicadores de monitoramento da epidemia estão em níveis de controle (verde), de acordo com a prefeitura. A taxa de ocupação de UTIs reservadas para pacientes com Covid continua caindo e chegou a 44,5%. Já entre os leitos de enfermaria para pessoas com o novo coronavírus, 39,8% estão ocupados.

O número médio de transmissão por infectado (Rt) teve uma pequena elevação entre segunda e terça-feira, aumentando de 0,91 para 0,92 – isso quer dizer que 100 infectados transmitem o vírus, em média, para 92 pessoas na cidade.