A partir desta segunda-feira (23),  as aulas de ensino superior voltarão a ser ministradas presencialmente em Belo Horizonte. A permissão foi dada pela Prefeitura de Belo Horizonte, em decreto publicado no Diário Oficial do Município (DOM) deste sábado (21), que estabeleceu as regras de capacidade máxima e exigências sanitárias.

E logo após a publicação do documento, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) divulgou nota em que afirma que manterá seu cronograma de atividades presenciais, que tem sido aplicado desde 2020. Segundo a universidade, 11 cursos de graduação da área da saúde contam com atividades presenciais, assim como pós-graduação, pesquisas e extensão previamente aprovados.

Segundo a UFMG, o retorno presencial será feito de forma gradual, sendo que o primeiro período de 2021 será finalizado em setembro. A partir de 13 de outubro terá início o segundo período, que manterá o sistema híbrido.

Ainda segundo o comunicado, devido à falta de previsão para retomada integral das atividades presenciais, as aulas e pesquisas nos campi da UFMG em BH serão definidas de acordo com a especificidade de cada área de conhecimento.

Ainda conforme a universidade, o protocolo foi definido pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), com participação dos colegiados de cursos, diretorias de unidades e demais departamentos, para garantir a segurança e saúde de alunos, professores, pesquisadores e demais profissionais que atuam na UFMG.