Com foco no combate ao crime organizado, forças de segurança de Minas e São Paulo deflagram simultaneamente, nesta terça-feira (7), a "Operação Divisas Integradas I".

A ação será realizada ao longo dos limites entre os dois Estados e tem o intuito de combater os ilícitos na região, em especial os realizados em estabelecimentos bancários e que envolvem o uso de materiais explosivos.

Integram as ações a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp), a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros Militar de ambas as unidades federativas, o Exército Brasileiro, o Ministério Público, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal.

Secretário executivo de Segurança Pública em Minas, Alexandre Leão, destacou a importância da integração entre as instituições no combate ao crime organizado na região.

"Consideradas a posição geográfica da região Sul de Minas Gerais e sua proximidade com o Estado de São Paulo, além do grande fluxo proporcionado pela BR-381 e outras rodovias do perímetro, certamente as ações a serem desempenhadas pelas forças de segurança serão mais eficientes sob o viés da integração", afirma.

Operação

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), a operação inclui pontos de bloqueios rodoviários em regiões de divisas entre os estados e a fiscalização de empresas do setor de explosivos.

Há também a previsão do fomento à resolução de crimes notificados por meio do Disque Denúncia 181.

Ainda segundo com a Sejusp, participam das ações mais de 1.000 policiais de ambos os Estados, além de agentes do Exército Brasileiro e de órgãos federais.

Batalhões especializados como o Canil, o Choque, a Rota, o policiamento rodoviário também darão suporte à operação.

Durante os procedimento as equipes vão ter a disposição 320 viaturas e quatro helicópteros.