Milhares de pessoas sambam ao som da bateria do bloco Unidos do Samba Queixinho, que desfila na avenida Bandeirantes, no Mangabeiras, neste domingo de Carnaval. Este ano, eles homenageiam o Grupo Corpo. 

Em outros carnavais, o bloco já homenageou o grupo Galpão e o Giramundo. 

"Acompanho o bloco há anos. Eles são ensaiadíssimos, o som é maravilhoso. É o melhor bloco de Belo Horizonte", elogia Nina Pimenta. 

Fundado há dez anos, o Queixinho é um dos grupos mais antigos do "novo Carnaval de BH". Inspirados na cultura mexicana, os integrantes se vestem com cores fortes e pintam os rostos de caveiras para celebrar a vida. 

E é justamente esse clima de celebração que atraiu a aposentada Eliane de Lima para o bloco. "Nós temos que comemorar todos os dias por estarmos vivos", diz.

Capital da folia

Belo Horizonte é, sem dúvidas, a capital do Carnaval. Pelo menos, é o que diz um grupo de amigas que viajou quase 600 quilômetros para chegar aqui. "Somos de Uberlândia e sempre quisemos passar Carnaval em BH. Este ano, conseguimos", diz a estudante Karina Marques. 

Na capital mineira desde sexta, ela e as amigas participaram de algumas festas e acompanharam vários blocos. "Estamos adorando o Carnaval. Esse bloco é muito animado", diz Julia Buzatti, se referindo ao Unidos do Samba Queixinho.


Leia mais:
Beiço do Wando tem Gretchen com repertório de 'Conga la Conga' a 'Jennifer'
Alegria, descontração e chuva de espuma no bloco Baianeiros: veja galeria de fotos
Chama o Síndico politiza o desfile e arrasta multidão; confira vídeo e galeria de fotos