A 16ª edição da Mostra de Cinema de Ouro Preto (CineOP) começa nesta quarta-feira (23). A extensa programação será on-line e gratuita. Além da exibição de 118 filmes de quatro países e produções de 14 estados, o evento conta com debates, palestras e shows.   

Como já é tradição, também irão ocorrer reflexões entre o passado e o presente. "O recorte histórico desta edição é a produção audiovisual dos anos 1990, sem perder de vista a produção contemporânea", conta a coordenadora geral da CineOP, Raquel Hallak.

A mostra ainda vai discutir os impasses e as dificuldades do setor audiovisual no Brasil nos últimos anos e os impactos da pandemia, que afetou a produção dos filmes.

Este ano a mostra vai homenagear o ator Chico Dias, um dos talentos centrais da teledramaturgia e do cinema nas últimas décadas. Ele participou, por exemplo, de “Corisco & Dadá” (Rosemberg Cariry, 1996), “Os Matadores” (Beto Brant, 1997) e “Baile Perfumado” (Paulo Caldas e Lírio Ferreira, 1996).

 A 16ª CineOP vai até 28 de junho e a programação está disponível no site da mostra.

Acompanhe a entrevista na íntegra.