O recadastramento obrigatório de eleitores por meio da coleta de dados biométricos em Nova Lima, Raposos e Rio Acima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, começou nesta terça-feira (23).

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), o eleitorado dessas cidades é de 91.043, com 9.076 (9.97%) já biometrizados. Mas o comparecimento desse grupo à revisão também é obrigatório. Quem já coletou a assinatura, foto e digitais não precisa fazer o cadastro novamente. 

O prazo para a conclusão do processo em Nova Lima é 21 de fevereiro de 2020; em Raposos, 10 de outubro de 2019; e em Rio Acima,  17 de dezembro deste ano.

O eleitor deve comparecer ao cartório eleitoral levando documento oficial de identidade que comprove a nacionalidade brasileira e comprovante de endereço. São aceitos como documento a carteira de trabalho, carteira de identidade, carteiras emitidas por órgãos reguladores de profissão, certidão de nascimento ou de casamento. 

Não são aceitos a carteira de habilitação e o novo passaporte. Homens também precisam apresentar também comprovante de quitação do serviço militar.

Em 84 cidades onde foi feito o recadastramento obrigatório, todo o eleitorado já votou com identificação biométrica nas últimas eleições. Até o dia 22 de abril, 5.175.238 eleitores já haviam feito o recadastramento biométrico. Isso representa 32,84% do eleitorado mineiro, que é de 15.759.007.

Serviço 

O recadastramento é feito na 194ª ZE, que fica na rua Marquês de Sapucaí, 29, no centro de Nova Lima. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h. 

Para evitar filas, o atendimento também pode ser agendado no site do TRE ou pelo Disque-Eleitor (telefone 148). A pessoa com dificuldade de locomoção pode entrar em contato por e-mail (zona194@tre-mg.jus.br) ou telefone (31 3541-3206) para agendar atendimento especial.