A praça Zamenhof, no bairro Floresta, região Leste de Belo Horizonte, foi tomada pela multidão logo no início da manhã desta terça-feira (5), na concentração do Juventude Bronzeada, que contou ainda com a celebração de um casamento entre dois integrantes da bateria

O desfile, ao som do axé dos anos 80 e 90, animou os foliões ao longo da avenida Assis Chateaubriand. E a folia também cedeu espaço para os protestos. Conhecido pela tradicional luta contra o racismo e a homofobia, o bloco falou ainda sobre a insatisfação política.

Mesmo com o calor, alguns foliões usaram fantasias cobrindo todo o corpo, como os irmãos Eustáquio Dias, de 51 anos, e Francisco Dias, de 53, que se vestiram de Predador e Soldado e viraram atração. Mas eles tem uma opção ótima pra ficar #DeBoaNoCarnaval. “Estamos usando camisas térmicas”, explicou Francisco. “Quando fica muito quente, a gente tira a máscara um pouco pra dar uma refrescada”, contou Eustáquio. 

O trajeto termina perto do viaduto Santa Tereza, no fim da avenida. Na proximidade com a rua Sapucaí, haverá a dispersão. Os organizadores do bloco não divulgaram expectativa de público.

Leia mais:
Ainda não acabou! Sete blocos desfilam na quarta-feira de cinzas; confira a programação