Foi autorizado o concurso público para o preenchimento de 1.300 vagas para analista e técnico analista da Polícia Civil em Minas Gerais. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (29) pelo chefe do 13º Departamento de Polícia Civil, delegado Pedro Antônio Mendes Loureiro, durante uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).  

O concurso para preenchimento de 121 vagas de médico-legista e outras 95 para perito criminal deverá ter o edital publicado nos próximos dias. Apesar dos concursos anunciados para médicos, peritos e analistas, o delegado Loureiro informou que a maior defasagem no efetivo da Polícia Civil está no número de investigadores. Há 1.385 vagas não ocupadas, 18% do total dos 7.867 cargos criados na Lei Orgânica da Polícia Civil em vigor. A realização de concurso para preencher essas vagas é considerada pelo governo, disse o delegado, mas ainda não há previsão de edital.

A reunião realizada na ALMG foi solicitada pelo deputado Durval Ângelo (PT), e teve o objetivo de discutir a escassez de pessoal da Polícia Civil de Minas, sobretudo em Conselheiro Lafaiete (Central) e região. Autoridades policiais e judiciárias admitiram que há necessidade de reforçar o efetivo em todo o Estado.

(*) Com informações da ALMG.