A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou nesta quarta-feira (7) que deverá realizar um concurso público em 2021 para contratar funcionários que trabalham em escolas da rede municipal de ensino. Desde terça-feira (6), trabalhadores terceirizados alocados nas instituições de ensino da capital estão em greve para protestar contra a proposta do Ministério Público do Trabalho de criação de concurso público para regularizar a contratação desses funcionários.

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, a secretária Municipal de Educação, Ângela Dalben, e a subsecretária de Planejamento, Orçamento, Gestão e Finanças da secretaria, Natália Araújo, esclareceram o processo de substituição dos funcionários terceirizados por concurso público.

A administração municipal vinha buscando um caminho para atender a exigência do Ministério Público do Trabalho de substituir os contratos via Caixa Escolar por processo seletivo. “Para atender esta demanda de um órgão normativo e fiscalizador, fomos construindo alternativas justamente preocupados com um impacto social, já que nossos trabalhadores estão conosco há muito tempo, muitos são da comunidade e nossos alunos na Educação de Jovens e Adultos", informou a secretária Ângela Dalben.

A reivindicação dos trabalhadores terceirizados é que a convocação dos aprovados no concurso se dê de forma escalonada, convocando primeiro para vagas que estão abertas por demissões por justa causa, demissões voluntárias e aposentadorias; que os funcionários já alocados sejam convocados para suas próprias vagas; e que, em 2021, os cerca de 5 mil que não fizeram ou não foram aprovados no concurso tenham uma nova oportunidade.

O prazo final para substituir todos os trabalhadores via Caixa Escolar será até o dia 31 de julho de 2023. A migração dos atuais empregados via Caixa Escolar para a MGS se dará até 30 de agosto deste ano, e a convocação dos aprovados no concurso em andamento será feita até o dia 23 de agosto de 2021, de acordo com a PBH.

A previsão é que as aulas nas escolas municipais de Belo Horizonte sejam normalizadas nesta sexta-feira (9).

Leia mais:
Paralisações na rede municipal de educação em BH devem seguir até sexta, afirma sindicato
Feriado religioso de 15 de agosto será dia letivo nas escolas municipais de BH
Trabalhadores terceirizados da educação municipal paralisam escolas de BH contra possíveis demissões