Confira seis dicas para quem vai prestar Enem pela primeira vez

Izamara Arcanjo
Especial para o Hoje em Dia
10/11/2021 às 15:03.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:13
 (Marcello Casal/Agência Brasil)

(Marcello Casal/Agência Brasil)

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano acontece em 21 e 28 de novembro em todo o país. Prestes as fazer uma das provas mais importantes da vida, muitos vestibulandos relatam ansiedade e tensão, principalmente aqueles que vão prestar o exame pela primeira vez.

A boa notícia é que ainda dá tempo de otimizar o tempo restante para fazer um bom plano de revisão de assuntos estratégicos, organizar o período para descanso e, o mais importante: manter a mente e o corpo sãos para garantir o sucesso no certame.

Carolina Santana, pedagoga e professora formadora de docentes para a correção das redações do Enem, diz que esse é um momento importante e decisivo e no qual as famílias precisam acolher os alunos, e não os pressionar.

“Estamos vivendo um momento histórico muito negativo, em que, principalmente em função da pandemia, os processos educativos e formativos dos jovens ficaram muito prejudicados. O Enem não precisa ser visto como um abismo onde esses jovens podem cair ou não, mas sim como mais um dia de aprendizado”, afirma.

Carolina ainda avalia que a redação continua a ser uma peça decisiva para os alunos, e é nela que eles devem focar nesses últimos dias.
Confira as orientações da especialista:

1 - Cuide bem da redação - Praticar com as propostas de anos anteriores e dedicar diariamente um tempo para ler notícias sobre diversos assuntos é fundamental. “Mas não basta ler apenas para se informar, é ler para criar argumento na hora da escrita. São duas as grandes perguntas que o Enem nos coloca na redação: o que você pensa sobre este assunto e qual a proposta de intervenção que você usaria para minimizar este problema, qual intervenção solidária você faria para mudar determinada realidade? É necessário que o aluno tenha uma tese na redação”, ensina.

2 - Revise o que escreveu – O aluno deve ler com atenção a redação e revisar todo o texto, inclusive rasurar na prova e corrigir a produção textual. “O aluno sempre acha que vai perder pontos se rasurar a redação, o que não é verdade. Vai perder se errar e não ajustar o texto”, diz.

Organização e estabilidade emocional

Outras dicas importantes e que podem fazer toda a diferença às vésperas do exame são da professora e supervisora Anna Carolina Araújo Silveira. Segundo ela, tão importante quanto estudar, é tentar manter a estabilidade emocional. Na avaliação da professora, qualquer notícia adversa que envolva o Enem precisa ser vista com distanciamento. Por isso ela alerta:

3 - Cuidados com gatilhos que geram ansiedade - Disparo de mensagens em redes socais relacionadas a sugestões de possíveis temas de redações, informações sobre aplicação das provas, tudo isso pode desestabilizar o candidato. “Não são as informações divulgadas de véspera ou questões ligadas à gestão do processo seletivo que vão substituir um ano inteiro de preparação. O Enem não se resume a um conjunto de fórmulas e nem é baseado na adivinhação. Se o aluno estudou, ele estará apto.”

4 - Mantenha o foco em simulados e produções - Mesmo faltando poucos dias para a prova, a melhor forma de ganhar confiança para o exame é ir se familiarizando com ela. Os simulados funcionam como um exercício de auto-avaliação do desempenho, permitindo que cada estudante analise a melhor estratégia para resolver as questões no tempo estabelecido e entenda em quais pontos tem mais facilidade e o que ainda precisa ser trabalhado.

5 - Utilize o tempo de forma inteligente – Uma boa opção é reescrever textos, retomar repertórios socioculturais, desenvolvidos principalmente os do 3º ano do ensino médio. “A sugestão que eu dou é que o aluno aproveite estes últimos dias e revise o que já foi feito, pois isso vai dar ao aluno a segurança de que nada ficou para trás”, diz a professora.

6 - Organize-se para descansar - É claro que, para conquistar a tão desejada vaga na universidade, é necessário muita dedicação e esforço. Mas isso não significa que o estudante deva ultrapassar seus limites. É preciso ter equilíbrio. Os momentos de descanso e lazer também fazem toda a diferença durante a preparação e é importante se alimentar corretamente e investir em exercícios físicos. “O Enem também é um exame de resistência, com horas de dedicação, o que exige um preparo não só da mente, mas também do corpo”, afirma Silveira.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por