O Consulado do Brasil em Londres está acompanhando o caso da mineira Aliny Mendes, de 39 anos, e mantém contato com seus familiares e amigos, segundo informou a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores. Aliny foi morta a facadas pelo ex-marido de 41 anos na última sexta-feira (8), quando estava com a filha de 3 anos no colo. 

Amigos de Aliny se lembram principalmente da alegria e do amor que ela tinha com os filhos. "Ela era amiga da minha esposa e da minha irmã, me lembro dela sempre sorrindo, era muito alegre! Acompanhamos o processo de separação entre os dois e me lembro que ela estava sendo ameaçada por ele", conta Edmar Pasquetto, que era vizinho à residência de Aliny e do ex-marido na Inglaterra. 

"Ela era amiga das minhas filhas que moram em Londres e pude conviver com ela por dois meses em que eu estive lá. Era dona de casa e uma mãe e amiga excelente, uma pessoa maravilhosa", lembra Sueli Oliveira.

A assessoria do Ministério das relações Exteriores não informou sobre o traslado do corpo da mineira para o Brasil. Nesta terça-feira (12), o irmão de Aliny desembarcou na capital inglesa para tentar agilizar os trâmites sobre o traslado. A família da vítima também deve tentar conseguir a guarda dos quatro filhos dela, que têm 3, 6, 8 e 12 anos e, por enquanto, estão provisoriamente em um lar adotivo na Inglaterra. O pai das crianças foi preso em flagrante pelo crime e aguarda julgamento. 

Leia mais:
Irmão de mineira morta na Inglaterra chega a Londres para agilizar traslado
Mineira morta a facadas na Inglaterra tinha medida protetiva contra o ex-companheiro, afirma amiga