A conta de água vai ficar até 15% mais barata em Minas a partir de 1º de agosto. A redução da taxa do serviço e a unificação da tarifa de esgoto foi aprovada pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado (Arsae-MG). De acordo com o governo mineiro, em média, os consumidores de água e esgoto da Copasa terão redução de 1,52% na fatura.

A diminuição no valor final dependerá do volume consumido, do tipo de cliente (residencial, social, comercial, industrial e público) e de tratamento de esgoto utilizado. Na prática, um usuário residencial com água, coleta e tratamento de esgoto que consome até 5m³, por exemplo, deixa de pagar uma conta de R$ 36,04 e passa a pagar R$ 30,64, uma redução de 14,98%.

A Arsae-MG extinguiu a tarifa de tratamento de esgoto e definiu uma única para o serviço, seja ele coleta ou tratamento. Essa nova cobrança representa o valor de 74% da tarifa de água, bem inferior aos 100% atuais para quem tem o esgoto tratado.

"Atualmente, a Copasa possui duas tarifas de esgotamento sanitário a depender do tipo de serviço que fornece. Se o usuário tem apenas a coleta e o afastamento do seu esgoto, ele paga a tarifa EDC, que representa 25% da tarifa de água. Se ele possui o serviço completo de esgoto, com a coleta, afastamento e também o tratamento, ele paga a tarifa EDT, que representa 100% da tarifa de água. Porém, as tarifas EDC pagam menos da metade dos custos incorridos pelo prestador. Ou seja, quem tem tratamento de esgoto subsidia grande parte da conta de quem tem somente coleta. Agora, com a mudança aprovada, a Copasa passará a ter uma única tarifa para o serviço de esgoto, independentemente do serviço prestado", detalhou o governo.

Leia Mais:
Ocupação de leitos de UTI sobe pelo segundo dia consecutivo e chega a 71,1% em BH
Fechamento do comércio evitou 4 mil mortes e pode ser recomendado de novo, diz chefe da Saúde de BH