Contagem tem 47 casos de febre maculosa sob investigação e cinco confirmados

Cinthya Oliveira *
13/06/2019 às 15:21.
Atualizado em 05/09/2021 às 19:05
 (Adelcio R Barbosa /Prefeitura de Contagem)

(Adelcio R Barbosa /Prefeitura de Contagem)

Subiu para 47 o número de casos suspeitos de febre maculosa sob investigação, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Contagem, nesta quinta-feira (13). Outros cinco casos da doença já foram confirmados na cidade, sendo que quatro evoluíram para morte.

Nesta sexta-feira (14), agentes de zoonoses vão realizar a aplicação de veneno nas casas da rua Primeiro de Maio, no bairro Vila Boa Vista. É a terceira fase da dedetização de um total de quatro ciclos. De acordo com a pasta, 128 pessoas participaram de um mutirão de capina no bairro e podem ter sido picadas pelo carrapato-estrela, transmissor da doença. Outras pessoas que entraram na mata e ainda não apresentaram os sintomas da febre maculosa estão sendo acompanhadas.

A Prefeitura de Contagem informa que está dando banho de carrapaticida nos cavalos de carroceiros da regional Nacional em dois ecopontos e mais de 50 trabalhadores já levaram os animais. Os banhos devem ser realizados a cada 15 dias e o trabalho deve ser ofertado até agosto.

A administração municipal faz ainda um alerta para que as pessoas não hostilizem os carroceiros e nem maltratem os animais, já que os cavalos são importantes para que não haja infestação de carrapatos – o banho de carrapaticida elimina os parasitas. Também há uma orientação para que as pessoas não matem as capivaras, pois quando um animal morre, o carrapato procura outro ser vivo para se alimentar e o perigo pode se espalhar ainda mais.

Em Belo Horizonte, 33 casos estão sob suspeita de febre maculosa, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde e nenhum foi confirmado por exame laboratorial. De acordo com a pasta, são pacientes que apresentaram febres, condições ambientais e outros sintomas, cuja febre maculosa é uma das hipóteses de diagnóstico. Val reforçar que os sintomas dessa doença são parecidos com os da dengue, doença que levou a mais de 399 mil notificações em Minas Gerais neste ano, com 74 mortes confirmadas. 

Letalidade

A febre maculosa mata quatro a cada dez infectados. A enfermidade é mais comum entre junho e novembro, conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Nesses meses, a população de carrapato-estrela, transmissor da bactéria, aumenta devido ao ciclo de vida da espécie. A doença provoca febre alta, manchas na pele e dores no corpo.

Orientações

Pessoas que moram perto de áreas com possibilidade de existência do carrapato-estrela devem examinar o corpo a cada três horas, usar roupas claras e compridas, colocar barras da calça para dentro da meia e usar sapatos fechados. Outras orientações, são:

- Se encontrar um carrapato no corpo, o recomendável é utilizar uma pinça e retirar o parasita pelo bico. Apertar o animal com os dedos pode fazer com que o sangue caia na corrente sanguínea do ser humano;

- Outro alerta da prefeitura é de que as pessoas não matem as capivaras. O carrapato-estrela é hospedeiro de animais que estão com sangue quente. Quando um animal morre, o carrapato procura outro ser vivo para se alimentar e o perigo pode se espalhar ainda mais;

- O abandono de animais em outras regiões também pode fazer com que a doença se espalhe. A responsabilidade pela higienização é dos donos.

Tratamento precoce é essencial

Ao primeiro sinal da doença, a orientação é procurar atendimento médico imediatamente, já que o tratamento precoce é essencial para evitar formas mais graves da febre maculosa e até mesmo a morte, segundo o Ministério da Saúde. Veja abaixo alguns sintomas:

- Febre acima de 39ºC e calafrios, de início súbito;

- Dor de cabeça intensa;

- Náuseas e vômitos;

- Diarreia e dor abdominal;

- Dor muscular constante;

- Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés;

- Gangrena nos dedos e orelhas;

- Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões causando parada respiratória;

- Além disso, com a evolução da febre maculosa é comum o aparecimento de manchas vermelhas nos pulsos e tornozelos, que não coçam, mas que podem aumentar em direção às palmas das mãos, braços ou solas dos pés.

Com Renata Evangelista

 Editoria de Arte / N/A

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por