Alunos selecionados no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terão até sexta-feira para concluir o processo de inscrição. O prazo inicial era 7 de março, mas foi primeiro prorrogado para o dia 11 do mesmo mês. Agora, o adiamento ocorre por falhas no sistema de contratação do benefício.

A data é válida para quem aderiu à modalidade que oferece 100 mil vagas a juro zero e possibilidade de pagamento do crédito após a formatura.

De acordo com os universitários aprovados no programa, ao tentar finalizar o contrato o sistema aponta a falta de informações cadastrais. Nesse caso, o erro não permite a finalização do processo.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) garantiu que, “diante das dificuldades verificadas, não haverá prejuízo ao estudante para a contratação do Fies”. 

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) reforçou que o edital do benefício prevê a prorrogação do prazo de assinatura do contrato em caso de falhas no sistema, desde que os outros requisitos exigidos para a participação no processo sejam atendidos pelos candidatos.

Programa

O Fies oferece financiamento para cobrir os custos das mensalidades de instituições privadas de ensino superior.

A modalidade de financiamento com juro zero é voltada para os estudantes com renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o limite de renda.

O P-Fies é destinado aos universitários com renda per capita mensal familiar até cinco salários mínimos. Esse tipo de benefício funciona com recursos dos fundos constitucionais e de Desenvolvimento e com verbas dos bancos privados participantes.

Podem participar do programa os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir da edição de 2010, e obtiveram nota média nas provas igual ou superior a 450. Além disso, não podem ter zerado a redação.

(*Com agências)