Divinópolis, no Centro-Oste do Estado, é a primeira cidade mineira a avançar para a fase II do protocolo de cuidados contra o coronavírus, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (13) pela Vilgilância em Saúde do município e significa que passou da fase de importação do vírus para circulação local, de acordo com o protocolo.

A cidade tem um caso confirmado de Covid-19 - inclusive foi o primeiro em Minas Gerais. Outros nove seguem sob investigação e dois foram descartados. Diante desse quadro, os riscos de epidemia aumentam e um Comitê de Enfrentamento à enfermidade foi criado. A recomendação é para que as pessoas evitem aglomerações.

Secretário de Saúde Amarildo Sousa

O secretário de Saúde de Divinópolis, Amarildo Sousa, reforçou que o Executivo passará a tomar medidas mais efetivas, suspendendo reuniões com maior número de pessoas. “O município agirá com rapidez no combate do coronavírus. Nesse momento delicado, não poderemos esperar por alguns prazos”. Ele reforça que “não é um estado de pânico, e sim de alerta. É o momento de pensar em si mesmo e no outro”.

Segundo Sousa ainda não se sabe a proporção do vírus no município e que é preciso analisar o panorama epidemiológico de acordo com a conjuntura. Entretanto, "a saúde está mobilizada e tem se preparado para lidar números maiores de infectados".

A diretora de Vigilância em Saúde, Janice Soares, explicou que não será possível coletar amostras de todas as pessoas. “Provavelmente, não haverá kits para fazer testes em toda a população devido à grande proporção. As amostras serão coletadas, mas só em pacientes sintomáticos”, diz.

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) informou que existem apenas dois casos confirmados em Minas, sendo um em Divinópolis. A pasta não confirmou a contaminação comunitária do coronavírus. Segundo Boletim Epidemiológico divulgado na tarde desta sexta, constam um total de oito casos notificados, um caso descartado e seis em investigação.

Transmissão local e sustentada ou comunitária

São consideradas transmissões locais os casos de pessoas que se infectaram com Covid-19 e não estiveram em nenhum país com registro da doença, mas tiveram contato com outro paciente infectado, que trouxe o vírus de fora do país.

Transmissão sustentada ou comunitária são casos de transmissão do vírus entre a população, um paciente infectado que não esteve nos países com registro da doença transmite a doença para outra pessoa, que também não viajou.

Leia Mais:
Avanço do novo coronavírus força adoção de medidas extremas, mas requer prudência
Medidas drásticas visam a reduzir crescimento acelerado dos casos de coronavírus
Minas tem mais de 300 casos suspeitos de coronavírus, e BH registra o maior crescimento do Estado