O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) foi condecorado pelo governo federal nesta sexta-feira (3) com a insígnia da Ordem de Rio Branco. A solenidade foi no Palácio Itamaraty, em Brasília, e contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do vice, general Hamilton Mourão.

A corporação foi representada pelo comandante-geral, coronel Edgard Estevo da Silva, que recebeu a honraria mais alta da comenda, pelos trabalhos de busca e salvamento realizados em Brumadinho, que completaram 99 dias nesta sexta, e também pela ajuda humanitária promovida em Moçambique, na África.

No dia 25 de janeiro deste ano, a barragem da Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, se rompeu e os rejeitos devastaram a área administrativa da mineradora, incluindo o refeitório, onde muitos trabalhadores almoçavam na hora do rompimento, uma pousada e casas da área rural de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O desastre também contaminou o rio Paraopeba, um dos afluentes do rio São Francisco. Até o momento, 235 pessoas morreram e 35 vítimas seguem desaparecidas. 

O trabalho dos bombeiros é considerado o maior do tipo na história do Estado se considerado o número de dias, o empenho operacional de militares, aeronaves e cães 

A honraria

A Ordem de Rio Branco foi instituída pelo Decreto nº 51.697, de 5 de fevereiro de 1963, com o objetivo de, ao distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas, estimular a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção.

A Comenda é uma homenagem ao Patrono da diplomacia brasileira, o barão do Rio Branco, possui 5 graus, a saber: Grã-Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro, além de uma Medalha anexa à Ordem.

O Conselho da Ordem é constituído pelo Presidente da República, Grão-Mestre da Ordem, pelo Ministro de Estado das Relações Exteriores, na qualidade de Chanceler da Ordem, pelos Chefes das Casas Civil e Militar da Presidência da República e pelo Secretário-Geral do Ministério das Relações Exteriores. O Chefe do Cerimonial do Itamaraty é o Secretário da Ordem.