O corpo do vigia Joaquim Borges do Carmo, de 50 anos, foi encontrado atrás de uma guarita, com os pés e mãos amarrados. O crime aconteceu na empresa que a vítima trabalhava, na rua Ronaldo Xavier Cançado, bairro Estância de Paraopeba, em São Joaquim de Bicas, Região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
No início da noite de domingo (7), outro vigia chegou para render Carmo, mas estranhou a ausência do colega e sentiu falta do cofre da empresa. Ele acionou o chefe da segurança e a Polícia Militar, que fez buscas no local e localizou a vítima, já sem vida.
 
A perícia esteve na empresa, mas a causa da morte não foi constatada. O cofre não foi encontrado. Rastreamento foi realizado na região, mas nenhum suspeito foi preso. A Polícia Civil irá investigar se o caso trata-se de latrocínio (roubo seguido de morte).
 
O caso foi encaminhado para a 4ª Delegacia de Plantão de Bicas.