O primeiro caso de Covid-19 de Minas Gerais foi confirmado há exatamente um mês, no dia 8 de março. Desde então, a demanda no sistema de saúde já aumentou vertiginosamente. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), houve uma elevação de 271% no número de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), se compararmos com as primeiras 14 semanas de 2019.

O número acompanha o crescimento no número de internações em todo o país para a mesma questão. De acordo com o Ministério da Saúde, houve um aumento de 222% em hospitalizações no Brasil por SRAG. Deste total, ficou comprovado por exames que 8% das internações pela síndrome estavam relacionadas ao novo coronavírus.

“O aumento era de se esperar, pois temos um novo vírus circulando na população. Esse dado só corrobora as ações feitas pela Prefeitura de Belo Horizonte, pelo Estado e pelo SUS em nome do isolamento social. Isso reforça junto à população a necessidade de seguir o isolamento social, para quem tem como ficar em casa”, afirma o infectologista e professor da UFMG Unaí Tupinambás.

Segundo ele, temos que aprender com os erros e acertos do enfrentamento à pandemia em outros países. “A China conseguiu controlar a epidemia com isolamento social e campanha para lavagem das mãos”, explica.

Leia mais:
Kalil anuncia decreto para fechar todos estabelecimentos não essenciais em BH
Estado já recolheu 206 respiradores mecânicos para tratamento de infectados pela Covid-19
Por que a Covid-19 atinge mais aos homens? Médicos apresentam hipóteses