"Não queria que ele cumprisse pena? Está cumprido. Agora parem de encher o saco e cuidem da vida de vocês! A boca só fala do que o coração está cheio, aqui só há lugar para amor, se para alguns não... só lamento!". O desabafo foi feito neste sábado (20) pela dentista Ingrid Calheiros de Oliveira, esposa do goleiro Bruno Fernandes.

O ex-alteta, que foi condenado a 20 anos e 9 meses de prisão por orquestrar a morte da ex-namorada Eliza Samúdio, deixou o presídio na noite de sexta-feira (19), após conseguir mudar para o regime semiaberto. Um dia depois da libertação do marido, Ingrid usou as redes sociais para rebater as críticas que ela e Bruno estão recebendo. 

Em uma das publicações, a dentista escreveu. "Transtorno mental é quem não gosta da pessoa e toma conta da vida alheia! Está faltando serviço em casa? Porque aqui está cheio!! E está cheio de amor também, obrigada!".

Em outra postagem, a esposa de Bruno declarou: "Como a felicidade incomoda, não é mesmo? Obrigada a todos os comentários de pessoas que realmente conhecem minha história, minha índole e meus princípios. Quem me conhece sabe que comentários idiotas não me afetam e que a opinião alheia nunca me interessou! Deus está no controle da minha vida! Que ela possa estar no controle da vida de vocês infelizes um dia!".

Ingrid fez o desabafo no perfil que ela mantém na rede social Instagram. O espaço é restrito para cinco mil pessoas que ela autorizou segui-la e, somente os amigos têm acesso as publicações da esposa do ex-atleta. Mas o jornal carioca Extra conseguiu os prints dos posts.

Ingrid e Bruno estão juntos desde 2008 e oficializaram a união em 2016. Eles são pais de uma menina chamada Isabela, que nasceu em dezembro de 2017.

desabafo da esposa de brunoDesabafo foi feito na rede social Instagram, neste sábado

Semiaberto

A Justiça de Minas Gerais decidiu na sexta-feira (19) conceder regime semiaberto domiciliar ao goleiro Bruno Fernandes. A decisão foi proferida pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execuções Penais de Varginha, no Sul do Estado. O ex-atleta deixou a prisão na tarde de sexta-feira.  

Ele ganhou direito ao benefício após ter cumprido o tempo necessário para progressão da pena. Pela decisão do juiz, o goleiro deverá trabalhar durante o dia e retornar para casa à noite. Ele também está proibido de sair de casa entre às 20h e às 6h, além de frequentar bares e boates.

O caso
 
Bruno foi condenado, em 2013, pelo homicídio triplamente qualificado da ex-namorada, ocultação do cadáver e sequestro e cárcere privado do filho. Eliza Samudio desapareceu em 2010 e o corpo dela nunca foi achado. Ela tinha 25 anos na época e era mãe do filho recém-nascido do goleiro. Na ocasião, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade.

Leia mais:
Goleiro Bruno deixa o presídio em Varginha e vai para o regime semiaberto
Justiça autoriza semiaberto para goleiro Bruno, que pode deixar cadeia em breve