O jogador argentino Dátolo confirmou, na noite dessa quinta-feira (29), que os R$ 150 mil apreendidos com dois argentinos ontem pela Polícia Federal no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, saíram, de fato, de sua conta bancária. O jogador do Atlético afirmou, em nota, que os homens que carregavam o dinheiro eram seus amigos de infância e que ele prestará todas as informações necessárias às autoridades.

“Na noite de ontem, no aeroporto do Rio de Janeiro, houve um mal-entendido com dois amigos de infância, que me prestam diversos tipos de serviço. Venho a público informar que a origem do dinheiro é lícita, proveniente do meu salário, e que os devidos esclarecimentos serão dados às autoridades competentes”, informou o jogador em nota divulgada à imprensa.

Dátolo será investigado por evasão de divisas. Segundo a legislação brasileira, cada viajante só pode transportar R$ 10 mil sem a necessidade de declaração para a Receita Federal Brasileira. A pena para esse crime pode chegar a seis anos de prisão. 

Segundo informações da Polícia Federal (PF), os argentinos presos ontem no aeroporto Galeão já haviam feito 21 viagens de ida e volta da Argentina. A PF, porém, não informou quais serão os próximos passos das investigações.

Mais cedo, o Atlético informou que, como o jogador está à disposição do time, irá prestar todo o suporte jurídico necessário. 

Leia mais

Atlético dará suporte a atleta investigado por evasão de divisas

Convocação de Otero aumenta lista de desfalques do Atlético contra o Corinthians