A partir desta quinta-feira (31), a Defensoria Púlbica de Minas Gerais passa a atender, gratuitamente, familiares de atingidos que tenham dúvidas sobre cadastro e recebimento da doação anunciada pela Vale. A empresa comunicou que irá destinar R$ 100 mil por cada parente morto ou desaparecido na tragédia. O cadastro que começou nesta quinta e vai até 5 de feveiro segue ordem alfabética, conforme lista divulgada na última segunda-feira (28). 

Os defensores estarão disponíveis para consultas todos os dias, de 8h às 18h, nos dois postos de atendimento (Estação do Conhecimento e Centro Comunitário do Córrego do Feijão). Conforme o defensor público Rômulo Luis Veloso de Carvalho, eles farão, inclusive, reconhecimento de união estável para aqueles que não eram casados no cartório. 

"Se a pessoa tiver dois núcleos familiares, como filhos menores de idade de pais diferentes, também vamos mediar, porque este é o principal critério para recebimento. Também devemos mediar conflitos entre duas pessoas que, eventualmente, se inscrevam para receber a doação de uma mesma vítima", explicou.

Conforme o defensor público, também tem sido discutida com a Vale uma maneira de ampliar a lista e incluir pessoas que foram atingidas indiretamente pelo rompimento da barragem, como aqueles que perderam casas ou que estão impedidos de realizarem atividades do seu sustento. 

Quanto à doação, o representante do comitê de respostas rápidas da empresa, Sérgio Leite, afirmou em coletiva de imprensa, na quarta-feira (30), que o valor não será descontado de uma indenização futura. “Com a conclusão do cadastro e recebimento dos dados bancários, o dinheiro deve estar nas contas dessas pessoas em até três dias úteis”, disse.

Conforme o levantamento divulgado na manhã desta quinta-feira (31), o número de mortos chegou a 100. Além disso, são 257 pessoas desaparecidas e 395 localizadas. Segundo a Defesa Civil, dos encontrados sem vida, 57 foram identificados.

Quem pode receber?

Estão aptos à doação, representantes de funcionários da Vale, de trabalhadores terceirizados e de pessoas da comunidade, falecidos ou desaparecidos. A lista está disponível no site da Vale. 

Apenas um representante poderá se registrar para receber a doação, conforme a seguinte ordem de preferência:

1ª - responsável legal por filhos menores;
2ª - cônjuge ou companheiro em regime de união estável;
3ª - descendentes;
4ª - ascendentes.

Será necessário apresentar documento que comprove vínculo familiar e dados pessoais atualizados (nome completo, RG, CPF, data de nascimento, endereço completo, e-mail, telefone e dados bancários). Quem não puder comparecer no dia estipulado deve dirigir-se a um dos locais indicados a partir do dia 6 de fevereiro.

Os canais telefônicos para dúvidas são 0800 285 7000 e 0800 821 5000.

Leia mais:
'Não há indicativo de falta de água', garante Defesa Civil
No sétimo dia de buscas, 257 pessoas continuam desaparecidas em Brumadinho, informa Defesa Civil
Fiemg defende investigação da tragédia em Brumadinho mas quer ‘preservar a indústria da mineração'