A população de Governador Valadares, no Leste do Estado, está em alerta para o transbordamento do rio Doce. A previsão é que o manancial chegue a 2,80 metros (acima do normal) e invada ruas de todos os bairros ribeirinhos. A Defesa Civil pede aos moradores que se antecipem para evitar contato com a água do rio.

Segundo o secretário de Governo e presidente da Defesa Civil em Valadares, Ranger Belisário, além do grande volume de chuvas nas cabeceiras, a calha do rio Doce foi alterada pela lama que desceu da represa rompida da Samarco em Mariana e não há informações exatas sobre a atual profundidade do rio, que está ainda mais assoreado. A calha original foi alterada e as oscilações do nível estão rápidas.

"Não sabemos qual a quantidade da lama acumulada no fundo rio. A população deve ficar atenta ao volume da água, colocar seus bens em local seguro e cuidar das suas vidas, evitando contato com a água bruta do rio. Análises divulgadas por órgãos oficiais de saúde do Estado e União comprovaram que ela não serve nem mesmo para a lavoura", avisa Belisário.

Segundo ele, a lama da represa rompida ainda não desceu 100% e vai passar pela cidade. Nesta tarde, o nível do rio subiu e invadiu as ruas de bairros ribeirinhos como o São Tarcísio, Santa Rita, São Paulo e Nova JK. Na Ilha dos Araújos há refluxo pelos bueiros.

O laboratório do Saae também está em alerta para as oscilações na turbidez da água, que também são rápidas. Pela manhã a turbidez era de 10,8 mil NTU e ao meio-dia caiu para 5,6 mil NTU. Apesar disso, segundo o diretor Vilmar Rios, os técnicos da autarquia estão preparados para tratar essa água e disponibilizá-la com qualidade para a população. "A captação está normal. Quando não for possível, vamos suspendê-la", avisa.

Deslizamentos

Mais de dez ocorrências foram registradas nesta manhã em Governador Valadares. Entre elas estão deslizamentos de barranco, desabamento de muros e de casas e queda de árvores. Foram duas casas, uma no Santa Rita e outra no distrito de Baguari, sem feridos.

Segundo Wilde Nonato, choveu 73 mm em Valadares na noite anterior e madrugada desta quarta, e a previsão e de mais chuva. O solo está encharcado e o nível do rio esta subindo, avisa. Escolas e abrigos foram ativados para desabrigados e desalojados, mas ainda não houveram remanejamentos.

Atualizada ás 17h24