Cerca de 180 pessoas que moram na zona de autossalvamento das barragens da mina Tico-Tico, operada pela mineradora Morro do Ipê, em Igarapé, participaram de um treinamento de evacuação realizado pela companhia neste sábado (30). O evento foi acompanhado pela Defesa Civil Municipal.

Na avaliação do secretário da Defesa Civil da cidade, Marco Aurélio Soares, a adesão foi melhor do que a esperada. “Até as pessoas que não moram na zona de autossalvamento quiseram participar”, diz. 

A simulação foi realizada nos bairros Aparecida, Candelária, Maracanã e Nova Esperança. Nos dias 27 de abril, 25 de maio e 29 de junho treinamentos serão feitos em outros bairros que podem ser atingidos pela lama em caso de rompimento. A mesma mineradora também fará o simulado na cidade de São Joaquim de Bicas, na Grande BH, onde o teste está programado para o dia 29 de junho. A reportagem não localizou nenhum representante da empresa para comentar o treinamento e a situação das barragens.

Mais simulações

Neste domingo (31), a Defesa Civil de Minas fará simulados envolvendo mais de 11 mil pessoas de forma simultânea nas cidades de Raposos, Nova Lima e Itabirito. Os treinamentos estão previstos para terem início às 15h nos três municípios. 

Em Raposos, onde 2.300 pessoas estão na zona de risco, acontecerão seis reuniões preparatórias antes do início do treinamento, sendo três delas às 9h e as outras três às 11h. O município seria atingido em 1h46 em caso de rompimento das barragens B3 e B4, de acordo com a Defesa Civil Estadual. 

Já em Nova Lima, mais precisamente no distrito de Honório Bicalho, o total de pessoas que podem ser atingidas é de 4.354 e três reuniões de preparação acontecerão às 10h. O tempo para a lama das barragens B3 e B4 chegar até o povoado seria de 1h03. 

Em Itabirito, onde 4.363 poderão ser afetadas, três reuniões serão realizadas para preparação dos moradores às 10h. No caso do rompimento das barragens de Forquilha I e III, os rejeitos atingiriam a população do município em 1h36. 

Santa Luzia pode ser atingida em caso de rompimento em Ouro Preto

No caso do rompimento da barragem de Forquilha, da Mina Fábrica, da Vale, que fica localizada no limite entre Ouro Preto e Itabirito, o rio das Velhas seria atingido e até mesmo Santa Luzia poderia ser afetada. Antes de chegar à cidade, a lama atingiria o povoado de Santa Rita, em Nova Lima, onde o mar de lama levaria 6h49 para chegar.

Ainda de acordo com a Defesa Civil de Minas, os rejeitos chegariam até Santa Luzia 13h42 após o rompimento da barragem, sendo que a região do Pátio Linha de Ferro seria afetada. (Colaborou José Vítor Camilo)